A Pfizer anunciou nesta quarta-feira (8) que um novo estudo mostra que a variante Ômicron da Covid-19 pode ser neutralizada com três doses de sua vacina contra a doença.

A farmacêutica ainda explicou que, mesmo as duas doses ainda geram uma forte proteção contra casos graves e mortes. No entanto, uma terceira dose é capaz de aumentar em até 25 vezes o número de anticorpos contra a Covid-19 em comparação com apenas duas aplicações do imunizante, garantindo ainda mais segurança.

publicidade

Vacina da Pfizer contra Ômicron

O estudo mostrou que, apesar da variante Ômicron possuir mutações na proteína Spike do vírus, justamente onde a vacina da Pfizer atua, o sistema imunológico ainda é capaz de reconhecer o imunizante e desenvolver proteção contra a doença.

Leia mais:

“Embora duas doses da vacina ainda possam oferecer proteção contra doenças graves causadas pela cepa Ômicron, está claro a partir desses dados preliminares que a proteção é melhorada com uma terceira dose de nossa vacina”, disse o CEO da Pfizer.

As análises foram feitas com amostras colhidas de pacientes após um mês da dose de reforço. Apesar da cepa reduzir a eficácia do imunizante, o corpo ainda consegue se proteger da Covid-19, já que a defesa é ativada nos linfócitos T, células de defesa do organismo.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!