A startup Merama recebeu um aporte de US$ 60 milhões e atingiu o posto de unicórnio – empresas que chegam ao valor de mercado de US$ 1 bilhão. A Merama atua comprando participação em lojas on-line para impulsionar as vendas no varejo digital.  

“Ao atingir a marca, entramos para um grupo de que gostamos muito, com ótimos empreendedores e ótimas empresas. Mas esse nunca foi o nosso objetivo”, afirmou ao Estadão o cofundador da Merama, Renato Andrade.  

publicidade

Leia também!

A empresa compra participação em pequenas lojas que vendem por meio de grandes comércios on-line, como Amazon, Magazine Luiza e Americanas. Após se tornar sócia das lojas, a Merama oferece tecnologia para impulsionar as vendas e até mesmo levar as lojas para uma internacionalização.  

A startup tem um crescimento surpreendente, pois nasceu em dezembro de 2020, na época em que o e-commerce estava em alta frequente por conta das medidas de prevenção a Covid-19 que levaram diversos comércios presenciais a fechar as portas.  

Atualmente, a companhia possui 25 lojas no catálogo, mas não revela quais são elas, apenas que o faturamento anual deve ultrapassar US$ 300 milhões. As lojas em questão possuem vendedores no Brasil, Chile, Colômbia, Estados Unidos, México e Peru, que vendem produtos para mais de 10 países da América Latina

Andrade ainda ressaltou que a empresa terá “vários acontecimentos em breve”, deixando no ar um suspense sobre o futuro da companhia que, segundo especialistas, percou “10 anos” em apenas um.  

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!