Nesta madrugada, os sites do Ministério da Saúde e do ConecteSUS estão fora do ar após um suposto ataque hacker. Já nas primeiras horas do dia, uma mensagem foi deixada pelo grupo invasor e dizia que “você sofreu um ransomware” e “50 TB de dados foram copiados e excluídos”.

O ransomware é um tipo de vírus que sequestra o acesso aos dados do sistema criptografando-os. Na maioria das vezes, o hacker promete liberar o acesso após pagamento de um valor. Porém, desta vez, o aplicativo do ConecteSUS não foi afetado, que é a plataforma é responsável pela emissão do Certificado Nacional de Vacinação Covid-19.

publicidade

O ataque foi assinado por certo Lapsus$ Group, do qual ninguém havia ouvido falar até agora: “Nos contate caso queiram o retorno dos dados” e até o momento, o Ministério da Saúde ainda não se manifestou sobre o assunto. Logo cedo, perto das 6h40, os sites do Ministério da Saúde e do ConecteSUS seguiam fora do ar, só que com uma diferença: a mensagem do grupo hacker foi excluída.

Vale lembrar que em novembro de 2020, o STJ (Superior Tribunal de Justiça) confirmou que foi alvo de um ataque hacker que criptografou dados e com isso, forçou o tribunal a suspender sessões e tirar seu site do ar. O ataque não atingiu a cópia de segurança (backup) e preservou os processos bloqueados.

Além disso, em setembro deste ano, o site da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) também foi alvo de hackers. A agência informou que o ataque foi do tipo defacement, ou seja, modificação de estética da página web, sem alteração de dados ou impacto nos demais sistemas da instituição.

Sites do Ministério da Saúde e ConecteSUS saem do ar após suposto ataque hacker nesta madrugada - Reprodução

Para quem mora em São Paulo: o app do Poupatempo continua funcionando e mostrando o certificado de vacinação normalmente.

Leia mais:

Atualização em 10/12/2021 às 09h50: adicionado o status do app Poupatempo e VacinaJa.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!