Como diz o ditado, “as mulheres vão dominar o mundo”, e olha, dentre os jogos isso já começou. Segundo uma pesquisa da Game Brasil (PGB), o público feminino já representa 53,8% do mundo gamer. E mesmo sendo mais da metade – se tornando algo popular e, até comum – elas são mal representadas nos jogos que, ainda com alguns conceitos machistas, estereotipa o padrão corporal das personagens.

Não apenas nos videogames, mulheres reivindicam cada vez mais a mudança do chamado “padrão estético” imposto pela sociedade. No caso dos jogos, personagens com estereótipos diferentes, ou seja, mais parecidos com a realidade, são exigidos por jogadoras. Apesar de alguns pontos ainda não serem atendidos, algumas personagens já trazem em sua personalidade alguns aspectos da realidade embutidos, mesmo que de forma subliminar, sendo traduzidos em suas lutas e objetivos.

publicidade

Pensando nisso, separamos alguns exemplos da mudança que o movimento feminino está trazendo às séries de videogames ao serem representadas nas personagens, confira:

Leia mais!

  1. Senna, a redentora
Mulheres representadas no mundo gamer: conheça as 7 personagens mais marcantes. Imagem: reprodução League of Legends.

Senna é uma sentinela da luz no jogo League of Legends. Sua história se resume em ser perseguida por espíritos malignos desde sua infância, tendo que aprender a lutar e se esconder ainda jovem.

Lançada em novembro de 2019, a personagem inspira diversas meninas por ser uma mulher negra que nunca se entregou aos seus problemas. A empresa Riot Games gosta de inovar em campeões, explorando diferentes estereótipos.

  1. Madeline de Celeste
Mulheres representadas no mundo gamer: conheça as 7 personagens mais marcantes. Imagem: reprodução blog Maddy Thorson.

Madeline é a protagonista de Celeste, um jogo de plataformas em que o objetivo é chegar ao topo do Monte Celeste. Para alcançar este feito, a personagem deve agir em conjunto com sua segunda personalidade, que a permite realizar diferentes movimentos.

Segundo a criadora da personagem, Maddy Thorson, Madeline é uma garota trans que enfrenta grandes dificuldades para escalar a montanha sozinha. Em sua jornada, ela se depara com imensos problemas, que são resolvidos mediante a boa interação das duas personalidades.

A personagem, na verdade, é a personificação de Thorson e sua trajetória na descoberta trans, que explicou a criação de ‘Made’ em seu blog em novembro de 2020.

“Durante o desenvolvimento de Celeste , eu não sabia se Madeline ou eu éramos trans. Durante o desenvolvimento do DLC Farewell , comecei a ter um palpite. Pós-desenvolvimento, agora sei que ambos somos”, disse a desenvolvedora.

  1. Emily kaldwin
Mulheres representadas no mundo gamer: conheça as 7 personagens mais marcantes. Imagem: reprodução teaser Dishonored 2/ Divulgação

A protagonista de Dishonored 2 é Emily Kaldwin, a princesinha indefesa da primeira saga do game. O jogo se remete a um FPS de furtividade em que a personagem deve assassinar seus alvos da maneira mais silenciosa possível. 

A personagem que antes era quem mais precisava de ajuda, hoje realiza seus trabalhos sozinha e não depende de mais ninguém para salvá-la. É a famosa princesa que não precisa mais do famigerado príncipe encantado para avançar, se tornando a protagonista. Emily Kaldwin é a representatividade do empoderamento feminino com o passar do tempo.

  1. Ellie – The Last of Us
Mulheres representadas no mundo gamer: conheça as 7 personagens mais marcantes. Imagem: Divulgação/PlayStation

Ellie é a personagem principal de The Last of Us parte I e II. O jogo é retratado em uma dimensão pós apocalíptica nos EUA, em que a protagonista é a única pessoa imune ao vírus que transforma pessoas em zumbis.

No primeiro jogo, a jovem conta com a ajuda de alguns aliados. Porém, no segundo jogo, já com 19 anos, a menina vive sozinha a maior parte do tempo. O enredo conta com a presença de fortes emoções, situações perigosas e inusitadas para uma jovem como ela. Ainda mais por ser uma garota LGBT em um mundo em que os humanos são o verdadeiro perigo.

O jeito que a protagonista contorna as situações é inspirador para as garotas gamers. Sendo Ellie, um dos maiores símbolos da independência feminina nos jogos atuais.

  1. Ciri, a leãozinha
Mulheres representadas no mundo gamer: conheça as 7 personagens mais marcantes. Imagem: Divulgação

Ciri é uma das principais personagens da saga de RPG, The Witcher. A menina é uma princesa com características peculiares, como os adornos nos cabelos, os olhos parecidos com joias de ouro, protegida por sua avó, porém, quando o trono foi atacado, ela teve que fugir, filiando-se a um certo bruxo, com o qual passa a desvendar os mistérios da magia. 

O jogo retrata imensas dificuldades passadas pela personagem. Destacando como ela ficou mais forte após superar os empecilhos.

O lema de Ciri é não desistir nunca, fazendo com que a princesa se transformasse em uma das feiticeiras mais fortes do mundo. A força de vontade da personagem inspira mulheres a superarem os desafios do cotidiano.

  1. Clementine
Mulheres representadas no mundo gamer: conheça as 7 personagens mais marcantes. Imagem: Divulgação

Clementine é uma personagem da saga The Walking Dead que precisou crescer e se adaptar em um mundo infestado de zumbis. Em sua jornada, ainda jovem, teve que tomar grandes decisões para se manter viva, o que a tornou um pouco fria.

Com o passar do tempo, a protagonista desperta seu lado materno ao se sentir responsável por cuidar de AJ, um garoto que ela viu nascer no apocalipse. Em meio a tantas dificuldades, a personagem faz de tudo para manter a criança viva. Clementine é uma grande inspiração para mães jovens que cuidam sozinhas de suas crianças, se tornando também uma inspiração.

  1. Lara Croft
Mulheres representadas no mundo gamer: conheça as 7 personagens mais marcantes. Lara Croft em Tomb Raider/ Imagem: Divulgação
Mulheres representadas no mundo gamer: conheça as 7 personagens mais marcantes. Lara Croft em Tomb Raider/ Imagem: Divulgação

A heroína da série Tomb Raider – talvez uma das mais famosas – deixou de ser apenas um rostinho bonito e passou a representar a independência feminina. No jogo, Lara é uma arqueóloga que se desloca para diversos locais em busca de tesouros, como anéis de ouro e relíquias perdidas. 

Sozinha nos lugares mais inóspitos do mundo, a protagonista se aventura pelas regiões, enfrentando grandes dificuldades. Provando que consegue alcançar tudo que almeja. A mensagem que Lara Croft passa para as mulheres é de liberdade, pois, sozinha consegue realizar feitos que ninguém jamais conseguiu – nem homens!

Fonte: Joias Prime

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!