A consulta pública realizada pelo Ministério da Saúde teve seus resultados divulgados nesta terça-feira (4). Segundo o governo federal, a maioria dos participantes são contra a exigência de receita médica para a imunização de quem tem idade entre 5 e 11 anos.

O presidente Jair Bolsonaro chegou a anunciar que a prescrição seria necessária. Além disso, a consulta também indica que a maioria é contrária à obrigatoriedade da vacinação de crianças. No entanto, o documento não dava a opção de votar a favor.

publicidade

“Você concorda com a vacinação em crianças de 5 a 11 anos de forma não compulsória conforme propõe o Ministério da Saúde?”, era a pergunta presente no documento, que chegou a ficar fora do ar poucas horas após ser disponibilizado.

Leia mais:

Consulta pública para vacinação de crianças

Os resultados foram apresentados durante a audiência pública que acontece na manhã desta terça-feira (4), no auditório da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS/OMS). 

“Este é um momento importante e oportuno para o país uma vez que reunimos especialistas, representantes de sociedades científicas e das mais diversas entidades públicas para discutir um tema tão importante: a vacinação contra a Covid-19 de nossas crianças, que são o futuro do Brasil. A Consulta Pública mostra o compromisso do Governo Federal com o amplo debate entre o poder público e a sociedade para a implementação de políticas públicas, especialmente em relação a esta agenda”, disse a Secretária de Enfrentamento à Pandemia da Covid-19 (Secovid), Rosana Leite.

Ainda segundo o Governo Federal, ao todo mais de 99 mil pessoas participaram da consulta pública, que ficou disponível por 11 dias.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!