Uma pesquisa realizada por Bruno Gualano, professor da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FM-USP), com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) mostrou que o uso de máscaras de proteção durante os exercícios físicos não afeta a capacidade de respiração e fisiologia cardiovascular.  

“O estudo mostra que os mitos de que o uso de máscara durante o exercício físico seria prejudicial, afetando, por exemplo, a saturação de oxigênio do sujeito, não se sustentam. O uso da proteção não alterou significativamente o funcionamento corporal durante a prática de exercício moderado a pesado”, explicou o autor do estudo.  

publicidade

Leia também!

A pesquisa acompanhou 17 homens e 18 mulheres saudáveis para analisar suas respostas cardiopulmonares durante a prática de exercício físico em diferentes intensidades. Os voluntários utilizaram máscaras de tecido com três camadas em uma sessão e fizeram outra sem o equipamento para realizar uma comparação.  

De acordo com os pesquisadores, as perturbações provocadas pela máscara foram muito pequenas, especialmente nas intensidades abaixo do esforço máximo, que são capazes de trazer enormes benefícios à saúde.  

Pés caminhando em uma esteira
Pesquisa aponta que máscaras de proteção não atrapalham a realização de exercícios físicos. Imagem: peampath2812/Shutterstock

Já em intensidades altas de exercício – quando o sujeito está próximo ao nível máximo de cansaço, houveram pequenas alterações, mas o organismo é capaz de lidar com isso e produzir respostas fisiológicas compensatórias.  

“As máscaras não podem ser usadas como muleta para que as pessoas não pratiquem exercício físico. A pandemia é longa, e as máscaras junto com a vacinação são medidas necessárias para que o vírus não se dissemine; ao mesmo tempo, é importante que as pessoas continuem se exercitando. Vimos que, entre as intensidades moderadas e pesadas, que sabidamente fazem bem para a saúde, não há alteração marcante de fatores fisiológicos. Portanto, é preciso continuar usando a máscara em ambientes fechados. O uso de máscara e a prática de atividade física não são excludentes”, concluiu o autor.. 

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!