Sunnyvale, cidade da Califórnia localizada na área conhecida como Vale do Silício (região dos EUA que abriga muitas startups e empresas globais de tecnologia), vem sofrendo a invasão de bandos imensos de corvos. Essa não é a única cidade da região a ser ocupada pelas aves, mas é a primeira a tentar uma solução inédita de enfrentamento: o uso de lasers verdes baratos que serão apontados para “assustar” os pássaros, sem matá-los nem sequer feri-los.

Um trio de corvos empoleirado em cima de um prédio no centro de Sunnyvale, Califórnia
Imagem: Anda Chu/Bay Area News Group

Até agora, ninguém ainda apresentou uma razão convincente para essa crescente invasão dos “ladrões de lixo” no município, que está aninhado entre as cidades sede do Google e da Apple, Mountain View e Cupertino, respectivamente.

publicidade

Invasão de corvos aumentou com a pandemia de Covid-19

Embora os corvos sempre tenham passeado por Sunnyvale, como fazem em grande parte do centro e do sul da Califórnia, o bando aumentou (inexplicavelmente) desde o primeiro semestre de 2020 — junto com o crescimento da pandemia de Covid-19 — para cerca de mil pássaros, o que é uma quantidade substancial de aves per capita para a cidade, onde a população era de cerca de 152 mil habitantes em 2019.

Segundo reportagem do The Mercury News, o grande problema é que os corvos atacam as pessoas, sobrevoando de forma rasante, bicando-as violentamente e desferindo golpes nelas usando seu próprio corpo, além de furtarem objetos, defecarem em todos os cantos e espalharem lixo pela cidade.

Leia mais:

“Quando o sol começa a se pôr, eles começam a aparecer”, disse Frank Hampton, residente de Sunnyvale, à afiliada local da rede de televisão norte-americana ABC.

Tentando de tudo, desde efígies em árvores (exatamente como a técnica de usar uma coruja de mentira para espantar pombo) até um falcoeiro (adestrador de falcões) contratado para assustar os corvos, o prefeito de Sunnyvale, Larry Klein, sugeriu que sua equipe pesquisasse métodos alternativos — até que chegaram à abordagem dos “ponteiros laser”. Sim, aqueles usados em apresentações ou para distrair seu gato.

“Parece funcionar”, disse Klein. “Vamos tentar isso por algumas semanas e, finalmente, vamos ver se realmente funciona”.

Prefeitura enfrenta resistência de sociedade protetora dos animais

Embora haja evidências do Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) de que a técnica deu certo em cidades como Rochester (Minnesota) e Auburn (Nova York), a Sociedade Audubon local — organização não-governamental de conservação da natureza — não está convencida de que é uma solução segura ou permanente.

Ponteiros laser verdes de alta potência, simples e baratos, poderão ser nova arma contra ataques de corvos nos EUA.
Imagem: Cucu Andrei Adrian / Shutterstock

“Não vemos o uso de lasers como uma maneira razoável de resolver o problema da superpopulação entre essas aves inteligentes. Eles podem sair por um tempo, mas provavelmente retornarão”, declarou em comunicado a Sociedade Audubon de Santa Clara. “Questionamos a legalidade dessa tática e acreditamos que ela requer uma autorização formal”.

“Além disso, os lasers representam uma ameaça de cegueira às aves que não podemos tolerar, bem como um risco para humanos e aeronaves”, continuou o comunicado, acrescentando que a cidade deve consultar o Departamento de Peixes e Vida Selvagem para que não se encontrem em violação da Lei do Tratado de Aves Migratórias.

Embora o potencial para um confronto entre o governo da cidade de Sunnyvale e ambientalistas locais seja alto, também são grandes as frustrações e perturbações dos moradores, o que significa que, seja qual for a decisão, ela deve ser favorável tanto ao bem-estar animal quanto ao das pessoas.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!