O CEO da Tesla, Elon Musk, fez uma doação de US$ 5,7 bilhões em ações da empresa para uma instituição de caridade. Trata-se de uma das maiores doações filantrópicas da história. No entanto, o que soa como um ato de bondade, na verdade tem uma explicação financeira: as ações precisavam ser desfeitas para o bilionário pagar os impostos sobre a montadora de carros elétricos. 

A doação aconteceu entre os dias 19 e 29 de novembro de 2021 e foram registradas em documento da Securities and Exchange Commission, a Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos.

Tanto a instituição quanto o fundo envolvido na negociação não tiveram os nomes divulgados. A doação ocorreu após Musk ter realizado uma enquete no Twitter onde ele questionou se deveria vender 10% das ações que detinha da Tesla, tendo em vista que teria que pagar mais de US$ 11 bilhões em impostos. 

Benefício fiscal 

Tudo indica que o bilionário tenha obtido um benefício fiscal, tendo em vista que a doação de ações para instituições filantrópicas não são sujeitas a ganhos de capital nos Estados Unidos. Assim, a dedução de renda pode ter girado em torno de 40% a 50% do valor total destinado à entidade. 

publicidade

Leia mais:

Erradicação da fome 

Antes de realizar a doação, Musk chegou a sugerir que venderia as ações caso as Nações Unidas provassem que US$ 6 bilhões seriam suficientes para resolver a fome no mundo. 

O anúncio foi uma resposta a um pronunciamento do chefe do Programa Mundial de Alimentos, que desafiou os bilionários a intensificarem as doações, com foco no combate à fome. Musk se irritou e chegou a afirmar que venderia suas casas e a maioria dos bens.

Fábrica da Tesla em Fremont, local onde ocorreu o homicídio
Boa parte da riqueza de Elon Musk vem da Tesla, que já ultrapassou a Toyota em valor de mercado, sendo considerada a montadora mais valiosa do mundo. Imagem: Shutterstock

Ações em alta

Nesta terça-feira (15), as ações da fabricante de carros elétricos tiveram uma alta de 3,7%, consolidando a liderança no mercado automobilístico. 

Elon Musk detém uma fortuna orçada em US$ 227,3 bilhões, cifra que está US$ 47 bilhões a frente de Jeff Bezos, da Amazon, o segundo homem mais rico do mundo. 

Fundação própria 

Ao contrário de outras personalidades que detêm fortunas, Elon Musk não possui vínculos com a Giving Pledge, uma organização filantrópica que incentiva a doação de grandes quantias para causas sociais. 

O empresário tem uma fundação com o próprio nome que realiza doações para a cidade vizinha da estação espacial no sul Texas e também com foco na remoção de carbono e pesquisas sobre Covid-19. 

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!