O Google anunciou, nesta segunda-feira (28), que não vai mais permitir que os meios de comunicação estatais russos exibam anúncios em suas páginas, indo na mesma direção do YouTube. Segundo comunicado da gigante da tecnologia, a decisão é uma resposta à guerra na Ucrânia e marca mais um capítulo das inúmeras sanções sofridas pelo país comandado por Vladimir Putin.

Fora da Copa do Mundo no Catar

A Fifa também proibiu a Rússia de participar tanto das eliminatórias quanto da Copa do Mundo no Catar, posição que pode ser revista caso ocorra um acordo de paz. 

Como a punição é contra a Federação de Futebol da Rússia, ela também afeta todas as outras seleções russas, inclusive femininas e de categorias de base, e ainda os clubes locais, que não poderão disputar partidas de competições como Liga dos Campeões e Liga Europa.

Google pode adotar novas restrições 

De acordo com o Google, a situação está sendo monitorada, o que não impede de novas restrições serem anunciadas nos próximos dias. 

publicidade

O anúncio marca o mais recente golpe na mídia russa, em meio a uma onda de críticas direcionadas às plataformas de Big Tech, que até semana passada continuavam permitindo a monetização, mesmo com a invasão. 

Leia mais:

YouTube proíbe monetização de canais russos  

No sábado (27), o YouTube anunciou a suspensão da possibilidade de alguns canais russos monetizarem seu conteúdo na plataforma. Esse movimento é alinhado com as medidas anunciadas pela Meta em relação ao Facebook.

Em razão de “circunstâncias extraordinárias”, a plataforma de vídeos revelou que está pausando a capacidade de vários canais de obterem receita no YouTube, incluindo canais russos afiliados a sanções recentes. Entre esses canais está o da rede RT (antes chamada Russia Today), emissora de televisão estatal da Rússia

Escritórios da sede do Google em Londres, perto das estações de trem St Pancras International e Kings Cross
A gigante da tecnologia informou que poderá anunciar novas restrições nos próximos dias e que manterá situação sob monitoramento. Imagem: freemind-production / Shutterstock

Google Maps desativa serviços no trânsito na Ucrânia

O Google também anunciou a desativação dos recursos de acompanhamento de trânsito ao vivo do Google Maps na Ucrânia para preservar a segurança dos cidadãos do país que está sendo invadido pela Rússia desde a semana passada.  

Os recursos foram desativados no acesso global, mas as informações de tráfego ao vivo ainda estarão disponíveis para os motoristas que usam as ferramentas de navegação passo a passo na região.  

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!