O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) renovou a parceria com as principais plataformas digitais, de olho no combate à desinformação ao longo deste ano eleitoral. As ações já foram definidas em reuniões com representantes do Twitter, Tik Tok, Facebook, Kwai, WhatsApp e Google, inclusive com compromissos devidamente documentados por ambas as partes. 

O objetivo é fechar o cerco contra as fake news, com recursos que possam contribuir com a melhoria no processo democrático brasileiro, sempre priorizando os conteúdos de qualidade que possam ajudar na escolha dos eleitores. 

publicidade

Facebook e Instagram

No acordo firmado com a Meta, dona do Facebook e Instagram, os usuários brasileiros passarão a ver um Rótulo Eleitoral (Election Label) nas duas redes sociais em postagens com conteúdo relativo às Eleições de 2022.  

Ao clicarem nele, serão direcionados a informações oficiais sobre o processo eleitoral. Esses acessos já representam 22% do tráfego direcionado à página da Justiça Eleitoral, porcentagem que representa um aumento de 250 mil acessos em comparação ao ano passado. 

Além disso, o Facebook vai disponibilizar novamente o recurso “megafone” para que o TSE possa divulgar posts sobre as eleições no feed de notícias dos brasileiros, principalmente nos dias de votação. No Instagram, serão incluídos stickers sobre as eleições, produzidos em conjunto com o TSE.

Leia mais:

WhatsApp

Além de stickers sobre as eleições, a plataforma está desenvolvendo um novo chatbot para que os eleitores interajam com o TSE por meio de mensagens. 

Neste ano, o objetivo é aumentar o número de usuários cadastrados (opt-in) para receber mensagens proativas, bem como ampliar o número de serviços disponíveis, aprimorando a navegabilidade do bot.

O intuito é fazer com que o assistente virtual esclareça dúvidas e também desvende fake news, como já aconteceu nas Eleições de 2020 por meio do tópico “Fato ou Boato?”. 

Urna eletrônica (Imagem: divulgação/TSE)
Em renovação da parceria com as plataformas digitais, o TSE ampliou as ações que visam o combate à desinformação ao longo do processo eleitoral, com o objetivo de auxiliar na escolha consciente por parte dos eleitores. Imagem: divulgação/TSE

Twitter

O Twitter disponibilizará avisos de busca (search prompts) para auxiliar os cidadãos que procuram informações relacionadas ao processo eleitoral, com dados relevantes, confiáveis e oficiais. 

Os avisos de busca permitirão que o usuário visualize uma mensagem e seja direcionado para página, recursos ou perfil do TSE.

Google e YouTube

A principal novidade no Google, que também representa o YouTube, é a publicação de um Doodle relativo às Eleições 2022, em formato a ser definido internamente pela empresa da Alphabet. Possivelmente, só ficará no ar nos dias do pleito. 

TikTok

O TikTok estará auxiliando na divulgação de conteúdos de serviços ao eleitor produzidos pela conta oficial do TSE. 

A plataforma disponibilizará uma espécie de “etiqueta” que, aplicada sobre conteúdo relativo às Eleições 2022, direcionará os usuários a informações oficiais sobre o processo eleitoral.

Kwai

O Kwai é um novo parceiro do TSE e centralizará informações educativas e confiáveis sobre o processo eleitoral, com o intuito de gerar conteúdos de qualidade, sempre com foco na conscientização dos usuários.  

Além disso, a plataforma dará apoio na transmissão de eventos realizados pelo TSE, sendo mais um canal para ajudar na divulgação de conteúdos confiáveis e de utilidade pública. 

Via: TSE

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!