O coletivo hacker Anonymous informou que invadiu o sistema do Banco Central da Rússia. Segundo a postagem na rede social, mais de 35 mil arquivos serão divulgados nas próximas 48 horas com “acordos secretos”. Eles já haviam declarado uma “guerra cibernética” contra Vladimir Putin depois que o governo russo começou o conflito armado contra a Ucrânia.

A declaração em questão foi feita na quinta-feira (24), por meio de uma de suas contas no Twitter. No mesmo dia, o grupo reivindicou a autoria de um ataque hacker ao site de notícias em inglês RT (antes chamado Russia Today). Mantido pelo governo russo, mas voltado ao público externo, o RT traz um viés fortemente pró-Kremlin.

“Queremos que o povo russo entenda que sabemos que é difícil conversarem com o seu ditador por meio de sofrerem represálias”, disse um dos perfis do grupo, @YourAnonNews. “Nós, como grupo, queremos apenas paz no mundo. Queremos um futuro para toda a humanidade. Portanto, queremos que entendam que isto é inteiramente direcionado às ações do governo russo e de [Vladimir] Putin.”

O Anonymous é um coletivo que se formou em 2003 e é conhecido por usar a famosa máscara do soldado britânico que inspirou o protagonista do filme “V de Vingança”. Eles entendem a ação hacker como um meio de ativismo político e social.

publicidade

No Brasil, ficaram conhecidos em 2020, por divulgar supostos dados do presidente Jair Bolsonaro, de seus filhos e de integrantes do governo brasileiro como a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, e o ministro da Educação, Abraham Weintraub.

Leia também:

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!