As tropas ucranianas encontraram um contêiner que parece ser um posto de comando que faz parte do sistema de guerra eletrônica móvel Krasukha-4, projetado para detectar e bloquear grandes radares. A estrutura foi encontrada fora da capital Kiev, quando identificaram um provável componente desse sistema Krasukha-4, conhecido pela nomenclatura 1RL257, através de uma imagem que surgiu no Twitter. 

O contêiner com o sistema Krasukha-4 completo consiste em dois veículos, baseados no caminhão 8×8 KAMAZ-6350, em que um é com o sistema de guerra eletrônica (EW) e outro carregando o módulo do posto de comando. Até o momento, não se sabe o que pode ter acontecido com o caminhão que transportava a estrutura.

publicidade

A perda de metade do sistema da guerra eletrônica pode ser significativa para as forças russas do ponto de vista operacional. Isso porque, mesmo sendo criado no final da década de 90, o sistema EW móvel segue sendo um dos mais capazes da Rússia. 

As autoridades russas já haviam afirmado que o Krasukha-4 pode detectar e bloquear vários tipos de radares, como radares de vigilância, sensores de imagens de radar no ar, buscadores de radar ativos e também altímetros encontrados em mísseis. Com alcance máximo contra alvos terrestres e aéreos entre 150 e 300 quilômetros, em qualquer direção, segundo o fabricante, Concern Radio-Electronic Technologies, mais conhecido pela sigla russa KRET. 

Além disso, é um sistema móvel e multifuncional que pode ser movimentado com rapidez, dependendo da situação no terreno, para fornecer suporte EW em outras partes do país. A possível estratégia da Rússia poderia ter sido de instalar esses sistemas em certas áreas da Ucrânia e da vizinha Bielorrússia, para tentar atrapalhar vários tipos de aeronaves que operam a partir da segurança da OTAN ou do espaço aéreo internacional.

O uso desta estrutura também faz sentido para dificultar que as forças ucranianas e seus parceiros internacionais encontrem e ataquem unidades russas. Veja nos tuítes abaixo imagens de um sistema Krasukha-4 visto no leste da Bielorrússia como parte da invasão da Ucrânia:

Tirando as implicações imediatas da perda de parte do sistema Krasukha-4 na guerra eletrônica para a Rússia, se as forças ucranianas conseguirem recuperar com segurança o módulo de posto de comando, tem como fornecer uma fonte de inteligência para as autoridades do país e seus parceiros estrangeiros. 

Além de que as agências de inteligência nos Estados Unidos e em outros países do Ocidente, gostariam de ter acesso ao contêiner, ainda mais que os oficiais militares norte-americanos falam com frequência dos sistemas EW avançados.

Portanto, saber mais sobre as capacidades do sistema Krasukha-4 em um momento de conflito armado pode ajudar no desenvolvimento de contramedidas, ou seja, o software pode ser tão valioso quanto o hardware e pode conseguir achar brechas na guerra eletrônica.

Leia também:

Fonte: The Drive

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!