A partir de quinta-feira (31), trabalhadores podem sacar o abono salarial esquecido referente a anos anteriores. No total, R$ 208 milhões do PIS-Pasep foram deixados para trás por cerca de 320 mil pessoas, de acordo com o Ministério do Trabalho e Previdência, mas agora há a possibilidade de sacar o dinheiro até o final deste ano, após solicitação.

O pagamento é referente ao ano-base 2019. O abono salarial deveria ter sido sacado pelos trabalhadores entre julho daquele ano e junho do ano seguinte. Inicialmente, o novo prazo começaria em fevereiro de 2022, mas o governo adiou para agora.

publicidade

Leia mais:

O lote, vale destacar, é diferente do liberado este ano, referente ao ano-base 2020. O calendário desse começou no dia 8 de fevereiro.

Como solicitar o saque do PIS/PASEP

  1. O trabalhador precisa fazer uma requisição formal de reemissão.
  2. Para isso, é preciso enviar um e-mail para o endereço de e-mail referente ao seu estado. No geral, o e-mail é trabalho.uf@economia.gov.br, onde “uf” deve ser trocado pela sigla do estado (PE, SP, RS, RJ, AM…) de residência.
  3. Depois de formalizar o pedido, o trabalhador tem até o dia 29 de dezembro deste ano para realizar o saque do PIS-Pasep. Se não o fizer, terá que esperar o próximo calendário.
  4. O pedido pode também ser feito de maneira presencial, apresentando um documento com foto em uma unidade regional do Ministério do Trabalho.
Carteira de trabalho digital.
Os trabalhadores podem consultar pelo aplicativo da Carteira de Trabalho Digital. Imagem: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Quem tem direito a esse dinheiro?

Os trabalhadores que podem sacar o abono salarial de 2019 esquecido são aqueles que receberam até dois salários mínimos mensais com carteira assinada e exerceu atividade remunerada por pelo menos um mês. É ainda necessário que a pessoa, naquele ano, estivesse inscrita no PIS-Pasep há pelo menos 5 anos.

O abono salarial do ano-base 2019 ficou entre R$ 92 e R$ 1,1 mil. Os valores mudam de acordo com os meses trabalhados no período. Os funcionários do setor privado recebem o PIS pela Caixa Econômica Federal (CEF), enquanto os servidores públicos têm o pagamento do Pasep pelo Banco do Brasil (BB).

Para consultar o valor, é preciso ligar para o 158 ou usar o aplicativo da Carteira de Trabalho Digital.

Via: G1

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!