O Banco Central (BC) divulgou nesta quarta-feira (2) um guia que vale para pessoas físicas e empresas que possuem valores a receber esquecidos nos bancos. 

Caso tenha saldo disponível, o próprio sistema do BC informa uma data e um horário para agendar a retirada (essa etapa exige uma conta nível prata ou ouro do Portal Gov.br, veja como subir o nível do seu cadastro).

Vale lembrar ainda que para os nascidos antes de 1968 (e empresas fundadas antes deste ano) o agendamento de saques já começa na próxima segunda-feira (7).

Confira abaixo quais são os passos para retirar o ‘dinheiro esquecido’:

publicidade
Imagem mostra logo do Banco Central do Brasil, o Bacen
Banco Central informa quais são os passos para sacar ‘dinheiro esquecido’. Imagem: Jo Galvao/Shutterstock

Como sacar o ‘dinheiro esquecido’ nos bancos

Passo 01: primeiro, é preciso acessar a página do BC pelo endereço valoresareceber.bcb.gov.br na data e período de saque informado antes no momento da consulta.

Passo 02: em seguida, faça o login na sua conta Gov.br (se ainda não tem uma, aprenda conosco a criar conta Gov.br). 

Dica: para evitar problemas, se ainda não tiver uma conta nível prata ou ouro, o BC aconselha que o correntista não deixe para ajustar o cadastro no dia de agendar o resgate.

Passo 03: o próximo passo é ler e aceitar o termo de responsabilidade.

Passo 04: em seguida, é hora de confirmar alguns dados importantes, como o valor a receber e a instituição que irá devolver o dinheiro.

Passo 05: agora, o sistema oferecerá duas opções para o regaste, “Solicitar por aqui” para devolução via Pix em até 12 dias úteis e “Solicitar via instituição”, caso a instituição financeira não ofereça devolução por Pix. 

No primeiro caso, o usuário deverá escolher uma das chaves Pix, informar os seus dados pessoais e guardar o número de protocolo caso precise entrar em contato com o seu banco.

No segundo, o usuário deverá entrar em contato com a instituição financeira através dos seus canais de atendimento para ajustar qual será a forma de retirar o dinheiro. Na própria tela de informações de valores a receber, o cidadão pode consultar quais são os canais de atendimento da instituição.

Leia mais:

Calendário para solicitar os saques

  • Quem nasceu antes de 1968 ou abriu a empresa antes desse ano poderá verificar o saldo e pedir o resgate entre 7 e 11 de março pela página do BC. Caso perca prazo, haverá uma repescagem em 12 de março.
  • Para pessoas nascidas entre 1968 e 1983 ou empresas fundadas nesse período, o prazo será de 14 a 18 de março, com repescagem em 19 de março. 
  • Quem nasceu a partir de 1984 ou abriu empresa nesse ano, a data vai de 21 e 25 de março, com repescagem em 26 de março.

Quem perder a repescagem poderá pedir o resgate a partir de 28 de março, independentemente da data de nascimento ou fundação da empresa. 

O BC esclarece ainda que quem perder os prazos não precisa se preocupar, já que o direito de receber os recursos são definitivos, ou seja, o saldo permanecerá com as instituições até que o correntista solicite o saque.

Nesta primeira fase, serão liberados R$ 3,9 bilhões esquecidos em instituições financeiras. Em maio, o BC informa que haverá uma nova rodada de consultas.

Segundo o último levantamento do BC, cerca de 114 milhões de pessoas e 2,7 milhões de empresas já consultaram o sistema que verifica por dinheiro esquecido. Ao todo, 25,9 milhões de pessoas físicas e 253 mil empresas já descobriram que possuem saldo disponível.

Além de saldo em bancos, o cidadão pode ter outras fontes de valores a receber, como revisão de benefícios da Previdência Social, restituições do Imposto de Renda e até pequenos prêmios de loterias, por exemplo.

Com informações da Agência Brasil.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!