A Direção-Geral da Saúde da França decidiu retirar diversos produtos da marca Kinder do mercado por causa de 21 casos de salmonella identificados no país. Oito pessoas precisaram ser internadas em decorrência do problema.  

Todos os produtos retirados do mercado foram fabricados em uma fábrica da Ferrero, empresa dona da marca Kinder, localizada na cidade de Arlon, na Bélgica. A maior parte dos casos foi relatado em crianças com idade média de quatro anos.  

publicidade

Leia também!

Entre os produtos investigados estão o Kinder Surprise em formato de 20 gramas, Kinder Happy Moment e Kinder Mix com prazo de validade até final de agosto, e Kinder Schoko-Bons com prazo de validade entre o final de abril e o final de agosto.  

publicidade

O órgão de saúde francês relatou que decidiu retirar os produtos do mercado após investigar e descobrir que 15 doentes relataram ter comido algum dos chocolates nos dias anteriores à manifestação dos sintomas de intoxicação.  

Além disso, o comunicado também apontou que os casos de salmonella também relatados no Reino Unido e na Irlanda também foram associados aos produtos da marca Kinder.  

publicidade

A Agência de Segurança de Saúde e a Agência de Padrões Alimentares do Reino Unido emitiram um alerta sobre lotes do chocolate Kinder Surprise por potencial ligação a um surto de salmonella.  

Kinder Surprise
França e Reino Unido retiram chocolates Kinder do mercado por casos de salmonella. Imagem: John New/Shutterstock

A Ferrero informou, em comunicado oficial, que nenhum de seus produtos testou positivo para salmonella. A empresa ainda apontou que não recebeu nenhuma reclamação de consumidores, mas está levando o caso extremamente a sério e pediu que as pessoas não consumam os produtos listados pelos governos locais.  

publicidade

“Se você comprou o produto abaixo [Kinder Surprise], não coma”, disse a Agência de Segurança da Saúde do Reino Unido, em uma publicação no Twitter.

Em nota enviada ao Olhar Digital, a Ferrero Brasil alega que os produtos vendidos em território nacional não possuem relação com aqueles produzidos na Bélgica. A empresa informa que os chocolates presentes no mercado brasileiro são produzidos na América do Sul.

“A segurança alimentar e o atendimento ao consumidor são nossas prioridades e lamentamos esta situação”, concluiu a empresa que afirmou estar cooperando com as autoridades de alimentos sobre uma possível ligação com casos relacionados à salmonella.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!