Na Índia, o ministro local de Transporte Rodoviário e Rodovias, Nitin Gadkari, disse que não quer em seu país carros da Tesla feitos na China. Sua justificativa não tem a ver com boicote a Beijing, em um sentido de conflitos comerciais como o que acontece entre os chineses e os Estados Unidos.

Muito menos há um peso ideológico “contra o comunismo” nessa questão. Tudo se baseia em uma ideia de que a Índia não deveria comprar carros que o próprio país poderia estar construindo. “Se Elon Musk (CEO da Tesla) estiver pronto para fabricar na Índia, não há problema. Venha para a Índia, comece a fabricar. A Índia é um grande mercado”, disse Gadkari.

publicidade

Leia também:

Índia quer apostar em produtos “Made in India”

As declarações do ministro indiano também incluíram a possibilidade da Tesla exportar seus produtos a partir da Índia. “Mas se ele [Musk] quer fabricar na China e vender na Índia, então não pode ser uma boa proposta para a Índia”, disse Gadkari.

No ano passado, o Ministério das Indústrias Pesadas da Índia também pediu à Tesla que começasse a fabricar seus veículos elétricos na Índia antes que quaisquer concessões fiscais pudessem ser consideradas. Inclusive o primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, já revelou que quer promover uma estratégia “Made in India” para atrair empresas e criar empregos no país.

Para Modi, esse movimento é particularmente importante depois que a Ford decidiu fechar suas fábricas na Índia, no sentido de que é necessário aumentar a renda per capita do país (que possui um elevado índice de pobreza). Por outro lado, a Tesla tem pressionado autoridades em Nova Délhi por quase um ano para cortar tarifas, que Elon Musk diz que estão entre as mais altas do mundo.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!