Uma hepatite de origem misteriosa que está infectando crianças em diferentes partes do mundo teve o primeiro caso registrado na América Latina. Um menino de oito anos está sendo tratado contra a doença em Rosário, a cerca de 300 km de Buenos Aires, capital da Argentina, de acordo com o Ministério da Saúde local.

Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) informam que quase 230 casos foram registrados no mundo, divididos em 20 países, sendo a maioria deles na Europa. Houve ao menos 10 transplantes de fígado em decorrência da condição e pelo menos uma morte confirmada.

publicidade

Ainda não se sabe qual a origem da doença, apenas que ela não está associada aos casos mais comuns de hepatite A, B, C, D, e E. Os sintomas incluem principalmente dor abdominal, além de diarreia, vômito e pele e/ou olhos amarelados. 

Hepatite misteriosa 

A OMS apontou que a primeira morte pela hepatite infantil foi relatada no final de abril. O órgão não revelou detalhes do paciente para proteger sua identidade.  

A Agência de Segurança da Saúde do Reino Unido apontou um possível causador para a doença: o adenovírus – um grupo de vírus que normalmente causa doenças respiratórias, como um resfriado, bronquite e até mesmo pneumonia.   

Leia também!

De acordo com o órgão britânico, cerca de 75% dos casos confirmados apresentaram teste positivo para o adenovírus, mas ainda não foi possível confirmar o grupo de vírus como culpado pelas infecções. 

“É muito urgente, e estamos dando prioridade absoluta a isso e trabalhando muito de perto com o Centro Europeu de Prevenção e Controle de Doenças na gestão e coordenação”, afirmou Gerald Rockenschau, diretor regional de Emergências da OMS.  

“Estamos fazendo todo o possível para identificar rapidamente o que está causando isso e depois tomar as medidas adequadas, nos níveis nacional e internacional”, afirmou o representante.  

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!