Medicina e Saúde

Hepatite aguda misteriosa pode ter causado morte de bebê no Rio de Janeiro

07/05/22 06h58, atualizada em 09/05/22 16h35

Crédito: Explode/Shutterstock

O estado do Rio de Janeiro já tem seis casos de hepatite aguda em crianças em investigação, com um deles tendo causado a morte de um bebê de oito meses. Além desses casos, outras três ocorrências, segundo o Ministério da Saúde, todos eles no Paraná.

O avanço da doença, que tem se espalhado pelo mundo, tem preocupado bastante a Organização Mundial da Saúde (OMS). O órgão, inclusive, lançou um alerta internacional no último dia 15 de abril, após vários casos serem identificados no Reino Unido.

Bebê de oito meses pode ter sido vítima fatal

O caso suspeito do bebê de oito meses com morte suspeita por hepatite aguda foi registrado na cidade de Maricá, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro. Na capital, são investigados outros três casos, de crianças com oito e quatro anos, além de um bebê de dois meses.

Fonte causadora dos casos de hepatite aguda ainda é desconhecido. Principal suspeita é de um adenovírus. Crédito: Shutterstock

Outros dois possíveis casos de hepatite aguda são investigados em cidades fluminenses, um em Niterói, também na região metropolitana do Rio de Janeiro, em uma criança de três anos, e um outro em Araruama, no interior do estado, em uma criança de dois anos.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a hepatite aguda é uma inflamação hepática que ocorre de forma rápida e repentina. Os principais sintomas são diarreia, vômito, febre, dores musculares e coloração amarelada na pele e nos olhos.

Leia mais:

A OMS alerta que os casos de hepatite aguda em crianças estão em investigação e ainda não existe uma causa conhecida para a doença. A principal suspeita é que a fonte causadora seja um adenovírus.

Via: CNN Brasil

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!

Deixe sua opinião
Sugeridos pra você
Tags