Em entrevista concedida nesta sexta-feira (24) ao podcast  “Nos Armários dos Vestiários”, o ex-volante e hoje comentarista Richarlyson se declarou bissexual. O assunto é um dos mais comentados no Twitter e já está na sexta colocação entre os mais procurados no Google Trends. O pico dos acessos na internet aconteceu por volta das 16h50, seis horas após a reportagem ter sido divulgada pelo site do Globo Esportes. 

A repercussão está sendo tão grande que até mesmo clubes tradicionalmente rivais do São Paulo, como Corinthians, fizeram postagens em apoio ao ex-atleta, sem falar nos inúmeros comentários de fãs e pessoas que defendem a causa LGBTQIA+. E, claro, também há comentários agressivos e memes, como toda polêmica rende nas redes sociais.

publicidade

Combate à homofobia

No podcast, que visa detalhar a homofobia e o machismo no futebol brasileiro, Richarlyson falou ao longo de 2h30, retratando como o preconceito o perseguiu ao longo da carreira no futebol e aproveitou para fazer a revelação: “sou bissexual”. 

“A vida inteira me perguntaram se sou gay. Eu já me relacionei com homem e já me relacionei com mulher também. Só que aí eu falo hoje aqui e daqui a pouco estará estampada a notícia: ” Eu não queria ser pautado por causa da minha sexualidade, de eu ser bissexual. Eu queria que as pessoas me vissem como espelho por tudo aquilo que conquistei dentro do meu trabalho. Eu nunca coloquei a minha sexualidade à frente do meu trabalho, e nunca faria isso. é bissexual”. E o meme já vem pronto. Dirão: “Nossa, mas jura? Eu nem imaginava”. Cara, eu sou normal, eu tenho vontades e desejos. Já namorei homem, já namorei mulher, mas e aí? Vai fazer o quê? Nada. Vai pintar uma manchete que o Richarlyson falou em um podcast que é bissexual. Legal. E aí vai chover de reportagens, e o mais importante, que é pauta, não vai mudar, que é a questão da homofobia. Infelizmente, o mundo não está preparado para ter essa discussão e lidar com naturalidade com isso”, disse Richarlyson. 

Leia mais:

Respeito às escolhas de cada um

O ex-atleta de 39 anos foi categórico ao declarar ainda que a sua sexualidade nunca interferiu na carreira, deixando um recado para que a sociedade respeite as escolhas de cada um.  

“Eu não queria ser pautado por causa da minha sexualidade, de eu ser bissexual. Eu queria que as pessoas me vissem como espelho por tudo aquilo que conquistei dentro do meu trabalho. Eu nunca coloquei a minha sexualidade à frente do meu trabalho, e nunca faria isso”, afirmou ao podcast da Globo. 

Polêmica  

O debate público sobre a sexualidade de Richarlyson começou em junho de 2007, quando o então dirigente do Palmeiras José Cyrillo Júnior insinuou em rede nacional que o jogador seria gay. Richarlyson registrou uma queixa-crime contra o cartola, que se desculpou publicamente.

A queixa, porém, foi indeferida com uma decisão surpreendente. O juiz do caso, Manoel Maximiniano Junqueira Filho, arquivou o processo alegando que não seria razoável aceitar homossexuais no futebol brasileiro porque prejudicaria o pensamento da equipe. Mais do que isso, citou na sentença que futebol é coisa de macho, não homossexual. 

“Isso, sim, me deixou muito triste porque em nenhum momento eu senti que aquilo era uma coisa normal. Era uma coisa muito pejorativa. Isso foi muito ruim não só para mim. Ser homossexual não é demérito para ninguém, e no futebol não deveria ser um assunto tão polêmico”. 

Richarlyson teve uma carreira de 2001 a 2021 no futebol brasileiro, passando por grandes clubes, como Fortaleza, Atlético-MG, onde conquistou a Libertadores em 2013 e, principalmente, o São Paulo. Também defendeu a seleção brasileira em algumas partidas.

Via: ge

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!