As redes sociais YouTube, Instagram, Discord e Twitter removeram as contas de Robert E. Crimo III, um homem suspeito de atirar em participantes de um desfile que comemorava o Dia da Independência dos EUA, em Highland Park, nos arredores de Chicago. Durante o tiroteio nesta segunda-feira (4), seis pessoas foram mortas e 24 ficaram feridas.

Sob o pseudônimo de “zerotwo”, Crimo vinha publicando, antes do episódio, uma série de vídeos no YouTube, além de hospedar um canal no Discord chamado “SS”, aberto ao público por meio de um link de convite.

publicidade

Segundo o site The Verge, a conta de Crimo no YouTube não era atualizada há cerca de oito meses. No vídeo mais recente, havia cenas envolvendo salas de aula e representações de pessoas sendo baleadas — em uma simbólica prévia do que aconteceria no desfile dos EUA.

Outro clipe, segundo a publicação, mostrava o atirador usando equipamentos de proteção e manuseando balas — novamente em um cenário escolar.

Branco, com 22 anos, Crimo utilizava um pseudônimo, “Awake the Rapper”, para lançar álbuns, singles e EPs (discos de média duração) de hip hop no Spotify e no Apple Music. Até o momento, os fonogramas ainda não foram retirados.

Já as contas de Crimo no Instagram e no Twitter, @robertecrimoiii e @robertcrimo, foram removidas. Publicações nas redes sociais sugerem que há um perfil de TikTok vinculado ao atirador, mas ele foi removido.

Leia mais:

Atirador estava em terraço de prédio comercial ao disparar

Segundo informações da agência EFE, Crimo subiu no telhado de um prédio comercial e apontou em direção a participantes de um desfile que comemorava o 4 de Julho nos EUA. Os disparos aconteceram por volta das 10h15 (12h15 em Brasília) de segunda-feira (4).

Por conta do tiroteio, várias pessoas, assustadas com o barulho das balas, se abrigaram em comércios próximos, de acordo com o jornal do Chicago Sun Times. Os atingidos têm idades entre 8 e 85 anos e ao menos quatro deles são crianças.

Crimo foi detido após breve perseguição em Highland Park, um subúrbio abastado localizado a 40 km do centro de Chicago. A motivação do ataque ainda está sendo investigada pela polícia local.

Crédito da imagem principal: Cloudy Design/Shutterstock

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!