Na última sexta-feira (29), a Comissão Reguladora Nuclear (NRC – sigla em inglês) anunciou que a empresa NuScale terá a aprovação final do projeto de ummini reator nuclear, após quase quase seis anos do início do processo. Esse tipo de certificação é a primeira conquistada pela NuScale e a sétima fornecida pela NRC.

Leia mais:

publicidade

Para receber o certificado, a comissão avalia, entre outros quesitos, a resposta apropriada do projeto a acidentes ou eventos naturais. Além disso, para conseguir a certificação, a comissão também exige que os candidatos à certificação de design avaliem como os projetos protegem o reator e o pool de combustível gasto dos efeitos de um grande impacto de aeronaves comerciais.

reator-nuclear-certificado
Imagem: Reator Nuclear da NuScale. Créditos: NuScale

Mini reator nuclear

Com o aval da entidade, os pequenos reatores modulares vão sair do papel. A proposta da empresa é a praticidade oferecida pelos novos dispositivos, pois eles são suficientemente pequenos para montados em um chão de fábrica e depois enviados para o local onde vão operar. Essa configuração evitará os problemas industriais tradicionais e, consequentemente, tornará esse dispositivo uma das opções mais baratas.

Outra vantagem é que ele permite a segurança passiva, ou seja, não são necessárias ações do operador para desligá-lo caso ocorram problemas. Para que isso seja possível, a instalação de todo o reator será em uma grande piscina de água, com hastes de controle que são inseridas no corpo do dispositivo por gravidade no caso de um corte de energia, e resfriamento orientado por convecção de uma fonte de água externa.

Concluído todo esse processo, o projeto poderá ser usado nos EUA. Apesar das incertezas financeiras e de mais alguns detalhes que precisam ser acordados com a NRC, espera-se que os reatores sejam operacionais já em 2030.

Via: Arstechnica

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!