Na última sexta-feira (29), o Marrocos revelou que conseguiu prender Sebastien Raoult, um francês de 21 anos que era procurado pelos Estados Unidos, por estar supostamente envolvido em cibercrimes. O caso foi divulgado pela agência internacional de notícias AFP.

No dia 31 de maio, Sebastien foi interrogado no aeroporto de Rabat-Sale em relação a um aviso vermelho da Interpol sobre um caso de ciberpirataria, a polícia marroquina completou. A Interpol emite os avisos vermelhos, que solicitam aos países membros que detenham provisoriamente as pessoas que aguardam uma possível extradição ou outra ação legal.

publicidade

Leia mais:

A prisão de Sebastien se deu pela cooperação do serviço de segurança DGSN do reino junto ao FBI. O advogado Philippe Ohayon informou à AFP que seu cliente “só esteve na França e no Marrocos”. 

Vale ressaltar que Philippe está solicitando a extradição de Raoult para a França e não para os Estados Unidos. Por outro lado, a promotoria marroquina não respondeu a um pedido de comentário.

Sebastien é estudante de ciência da computação e está preso perto de Rabat desde o início de junho, segundo a mídia marroquina e francesa.

Marrocos detém francês procurado nos EUA por cibercrime
Imagem: Photo Spirit/Shutterstock

Segundo a L’Obs, uma revista francesa, o FBI suspeita que Raoult faz parte de um grupo de invasores cibernéticos, o ShinyHunters, que supostamente tem como alvo empresas americanas, incluindo a Microsoft .

O documento afirmou que as autoridades americanas estão querendo a extradição do preso por acusações que incluem fraude eletrônica e roubo de identidade. Por fim, é possível que Sebastien seja condenado a mais de 100 anos de detenção nos Estados Unidos pelas acusações.

Via: Security Week

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!