Águas quentes estão fluindo em direção à maior camada de gelo do mundo, situada na Antártida Oriental. Uma pesquisa publicada na Nature Climate Change revela um potencial impulsionador do aumento global do nível do mar

O estudo mostra que a mudança na circulação da água no Oceano Antártico pode estar comprometendo a estabilidade desta camada de gelo do tamanho dos Estados Unidos. 

publicidade

Essa mudança é causada por deslocamentos nos padrões de vento e está ligada a fatores como as mudanças climáticas. As águas mais quentes resultantes e o aumento do nível do mar podem prejudicar a vida marinha e ameaçar os assentamentos humanos costeiros. 

É sabido que a camada de gelo da Antártida Ocidental está derretendo e contribuindo para o aumento do nível do mar. Mas até agora, muito menos se sabia sobre sua contraparte no Leste. 

A pesquisa se concentrou em uma região conhecida como Bacia Subglacial Aurora, no Oceano Índico. Grande parte dela está abaixo do nível do mar, tornando-a particularmente sensível ao derretimento do oceano. Isso porque a água do mar profunda requer temperaturas mais baixas para congelar do que a água mais rasa. Estima-se que o derretimento desta camada de gelo causaria um aumento de 5,1 metros no nível global do mar. 

Camada de gelo

Uma análise que compilou 90 anos de observações na Bacia Subglacial Aurora mostrou um aquecimento dos oceanos a uma taxa de 2ºC a 3ºC desde a primeira metade do século 20. Isso equivale a um aumento de 0,1ºC a 0,4ºC por década. A partir dos anos 1990, a tendência de aquecimento triplicou, atingindo uma taxa de 0,3ºC a 0,9ºC por década.

Então, como esse aquecimento está ligado às mudanças climáticas? A resposta está relacionada a um cinturão de fortes ventos do oeste que passa pelo Oceano Antártico. Desde a década de 1960, esses ventos estão se movendo para o sul em direção à Antártida durante anos em que o Modo Anular do Sul, um fator climático, está em uma fase positiva.

O fenômeno foi parcialmente atribuído ao aumento dos gases de efeito estufa na atmosfera. Como resultado, os ventos do oeste estão se aproximando da Antártida no verão, trazendo água morna com eles.

Leia mais:

A camada de gelo da Antártida Oriental já foi considerada relativamente estável e protegida do aquecimento dos oceanos. Isso ocorre em parte porque é cercado por água muito fria. 

A pesquisa se concentrou na Geleira Vanderford, na Antártida Oriental. Lá, observou-se a água morna substituindo a água mais fria e densa da plataforma. 

Espera-se que o movimento das águas quentes em direção à Antártida Oriental piore ao longo do século 21, ameaçando ainda mais a estabilidade da camada de gelo. 

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!