As microtransações e “loot boxes” (caixas de recompensas) são sempre um assunto polêmico envolvendo a Eletronic Arts, uma das empresas que mais exploram esses recursos nos jogos da publisher, como o “FIFA” e “Star Wars: Battlefront II”, um dos títulos mais relacionados ao tema.

Apesar das controvérsias e comentários negativos em cima dessas práticas, a EA defende as “loot boxes” no “FIFA”, já que os jogadores gastam muito dinheiro adquirindo pacotes de cartas no modo Ultimate Team. Mas a empresa vai além: ela não apenas se demonstra a favor das “loot boxes”, como afirma que os fãs do simulador de futebol adoram o recurso.

Imagem: Reprodução/EA
Imagem: Reprodução/EA

“Acreditamos sinceramente que os pacotes Ultimate Team e FUT, que fazem parte do jogo há mais de uma década, são uma parte do “FIFA” que os jogadores adoram”. afirmou a EA, em entrevista ao portal Eurogamer. “Os fãs adoram que o jogo reflita a emoção e a estratégia do mundo real de construir e gerenciar uma equipe. Oferecer aos jogadores a escolha de gastar se quiserem é justo”, completou.

Para os que não sabem o que o termo exatamente significa, “loot boxes” é como uma caixa de surpresas e recompensas que os produtores oferecem aos jogadores – com recompensas que podem ou não ajudar o usuário a evoluir no jogo. Os itens aleatórios geralmente vem monetizados, uma prática mais atual que ajuda a otimizar o lucro da empresa responsável pelo game.

publicidade

Leia mais:

A prática no “FIFA” é vista da mesma forma que um “jogo de azar” em algumas regiões, algo que pode ser problemático, visto que vários jogadores do game de futebol são crianças e pré-adolescentes. Em alguns países, como a Bélgica e Holanda, há uma pressão maior em cima da EA para tentar excluir a mecânica. Na Bélgica, inclusive, os pacotes do FUT chegaram a ser removidas pela empresa.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!