Joe Biden, atual presidente dos Estados Unidos, autorizou a Lei de Redução da Inflação de 2022. Essa nova lei engloba US$ 750 bilhões incluindo US$ 369 bilhões em investimentos para programas climáticos e de energia limpa

Os democratas da Câmara e do Senado demoraram cerca de quatro meses para aprovar o projeto de lei. A aprovação veio na semana passada em linhas partidárias, depois que o líder da maioria no Senado, Chuck Schumer, e o senador Joe Manchin, da Virgínia Ocidental, fecharam um acordo sobre a estrutura Build Better Back de Biden. 

Leia mais:

Segundo uma análise feita pelo Laboratório Zero da Universidade de Princeton, estima-se que até 2032 essa lei possa diminuir as emissões de gases do efeito estufa nos EUA em aproximadamente 6,3 bilhões de toneladas. 

publicidade

Os US$ 369 bilhões destinados para o projeto simboliza o investimento mais significativo para combater as mudanças climáticas na história dos EUA. 

“Este projeto de lei é o maior passo à frente no clima de todos os tempos e nos permitirá dar passos adicionais com ousadia para cumprir todas as metas climáticas que estabelecemos quando concorremos”, relatou Biden antes de assinar o projeto.

Joe Biden presidente EUA Estados Unidos
Imagem: Perfect 5hot/Shutterstock

“Isso inclui garantir que criemos oportunidades de energia limpa nas comunidades que foram sufocadas pelo legado da população e de combatermos a injustiça ambiental que vem acontecendo há tanto tempo”, finalizou o presidente.

Após a aprovação da lei, a população norte-americana pode esperar até US$ 7.500 em subsídios para SUVs elétricos, caminhões e vans que custam menos de US$ 80.000 e carros abaixo de US$ 55.000. 

Este projeto também visa fornecer até US$ 4.000 para a aquisição de um EV usado. Ambos os subsídios incluem uma renda que impediria aqueles que ganham mais do que o americano médio de se aproveitar. A lei também exige a criação de um programa de US$ 1,5 bilhão para incentivar organizações a diminuir suas emissões de metano.   

Via: Engadget

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!