Uma ação no Competition Appeal Tribune, tribunal do Reino Unido, foi movida contra a Sony e pede uma indenização para milhões de jogadores do PlayStation. O processo, aberto na última sexta-feira (19), alega que os proprietários do console foram “roubados”. As informações foram divulgadas pela Sky News.

Segundo o processo, os jogadores do Playstation foram “cobrados em excesso” devido às compras digitais no valor de 5 milhões de libras (cerca de R$ 30 milhões) desde 2016. Nesse contexto, são incluídas as pessoas que adquiriram jogos digitais e outros produtos na loja do console da Sony nos últimos seis anos.

Imagem: Reprodução/Sony
Imagem: Reprodução/Sony

Se o caso for adiante, a Sony teria de indenizar cada jogador “roubado”. De acordo com a ação, cerca de 9 milhões de pessoas compraram produtos na PS Store e cada uma teria direito à uma indenização de até 562 libras (aproximadamente R$ 3450,00).

“Estou defendendo os milhões de britânicos que foram involutariamente cobrados em excesso. Acreditamos que a Sony abusou da sua posição e roubou os clientes”, alega Alex Neill, defensor dos direitos do consumidor. Neill, autor do processo, afirma também que a empresa japonesa usou o seu poder de mercado para implantar restrições que aumentaram os preços para consumidores.

publicidade

Leia mais:

“As ações da Sony custam caro para milhões de pessoas, principalmente quando estamos no meio de uma crise de custo de vida e o bolso do consumidor está sendo comprimido como nunca ocorreu antes”, disse Neill.

Até o momento, a Sony não se manifestou sobre o processo aberto. No mês passado, a empresa japonesa também foi processada por uma suposta “falha crônica” no PlayStation 5, que fazia com que o console travasse ou desligasse sozinho repetidamente em certas ocasiões.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!