A China aprovou a primeira vacina nasal contra a Covid-19. Inédito no mundo, o imunizante da CanSino Biologics não requer injeção, é inalável e é mais fácil de armazenar. Segundo informações da AFP, ele será usado como dose de reforço de emergência. 

Após o anúncio, realizado no domingo (4) através de nota enviada à bolsa de valores de Hong Kong – já que a fabricante deu entrada na Bolsa -, as ações foram impulsionadas, com a cotação da empresa subindo até 14% e fechando com alta de 7,1%. 

“A aprovação terá um impacto positivo nos resultados da empresa se a vacina for posteriormente comprada e usada pelas agências governamentais relevantes”, disse o comunicado. 

vacina Covid-19. Imagem ilustrativa: Istock

A China não é, no entanto, o único país trabalhando por uma vacina nasal – com aplicação aerossol. Cuba, Canadá e EUA também estão desenvolvendo imunizantes que possam ser administrados pelo nariz – que é a porta de entrada do coronavírus. 

publicidade

Desde o ínico da pandemia, em 2020, a China já aprovou oito vacinas contra a Covid-19 desenvolvida pelo próprio país. Vale lembrar que o local ainda não permitiu vacinas estrangeiras em seu território. 

Leia mais! 

Novo surto de Covid-19 na China 

Recentemente, a China entrou novamente em lockdown após registrar vários casos de Covid-19 na cidade de Shenzhen, maior centro de tecnologia do mundo. Após implementar protocolo de testagem em massa, o país informou que irá adotar medidas de restrição diferenciadas para evitar o avanço da doença; as áreas de Shenzhen serão classificadas em três categorias, de acordo com o risco de infecção: baixo, médio e alto. 

Até sábado (3), Shenzhen havia registrado 89 novas infecções transmitidas localmente. 

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!