O aplicativo Yandex Taxi, da Rússia, sofreu um ataque cibernético na última quinta-feira (1). A invasão hacker foi reivindicada pelo grupo Anonymous e causou um grande engarrafamento em uma das principais vias de Moscou. 

O ataque fez com que diversos motoristas do aplicativo recebessem uma solicitação de corrida na mesma região, fazendo com que todos se deslocassem para lá, causando um congestionamento de cerca de 40 minutos. 

Em nota à agência estatal russa TASS, a empresa confirmou que “o Yandex.Taxi descobriu uma tentativa de invasores de interromper o serviço”. A companhia ainda afirmou que “várias dezenas de motoristas receberam os pedidos em massa”.

A Yandex relatou que o “algoritmo para detectar e prevenir ataques desse tipo já foi aprimorado para evitar incidentes semelhantes no futuro”.

publicidade

Anonymous x Rússia

No início deste ano, o coletivo Anonymous declarou por meio de uma de suas contas no Twitter, ter entrado em uma guerra cibernética contra o governo da Rússia. No mesmo dia, o grupo reivindicou a autoria de um ataque hacker ao site de notícias em inglês RT (antes chamado Russia Today). Mantido pelo governo russo, mas voltado ao público externo, o RT traz um viés fortemente pró-Kremlin.

“Queremos que o povo russo entenda que sabemos que é difícil conversarem com o seu ditador por meio de sofrerem represálias”, disse um dos perfis do grupo, @YourAnonNews. “Nós, como grupo, queremos apenas paz no mundo. Queremos um futuro para toda a humanidade. Portanto, queremos que entendam que isto é inteiramente direcionado às ações do governo russo e de [Vladimir] Putin.”

Leia também!

A cobertura do RT sobre a situação na Ucrânia era favorável à invasão, assim como a dos sites de notícias russos. A liberdade de imprensa na Rússia está na constituição, mas, na prática, o governo Putin controla a mídia não estatal de múltiplas formas, legais ou não.

Neste ano, o grupo de hackers também invadiu o sistema do Banco Central da Rússia e mudou as rotas do super iate Graceful, de Putin, mandando para o “inferno”.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!