Imagens oficiais divulgadas pelo Grupo Stellantis revelam que a francesa Peugeot planeja lançar uma versão totalmente elétrica do 308 e também da perua 308 SW. Chamado de e-308, o modelo será o primeiro da empresa baseado na plataforma EMP2 a ganhar uma variante movida exclusivamente a bateria.

É esperado que o e-308 chegue ao mercado em 2023 com uma autonomia de 400 km, com recuperação de 60% de carga em 25 minutos em uma estação de 100 kW, estima a fabricante, que revelou no mês passado como funciona a sua linha de montagem de carros eletrificados.

Imagem: Grupo Stellantis/Divulgação

O EV terá uma bateria de 54 kWh e será basicamente igual ao modelo a combustão. O interior, conforme a imagem abaixo, traz a versão mais recente da plataforma i-Cockpit da Peugeot, com central multimídia de 10 polegadas no painel.

Interior do Peugeot e-308. Imagem: Grupo Stellantis/Divulgação

Por enquanto, a empresa não divulgou mais detalhes sobre o e-308. Como comparativo, o carro elétrico terá uma autonomia inferior ao rival Mégane E-Tech da Renault (450 km), que desembarca no Brasil no segundo semestre do próximo ano.

publicidade

Vale destacar ainda que o veículo será o primeiro da Stellantis a usar o motor elétrico M3 desenvolvido na França em parceria com a Emotors, com 115 quilowatts de potência (156 cv).

Veja também:

Peugeot também registrou a patente do 308 SW no Brasil

A nova geração da 308 SW, a station wagon da Peugeot, foi registrada recentemente no INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial). Resta saber se o modelo que já é vendido na Europa chegará ao Brasil, visto que o desinteresse pelas peruas por aqui deu espaço para o domínio dos SUVs.

Por enquanto, ao que parece o registro foi feito apenas para evitar o risco de cópias. No Velho Continente, o 308 SW é vendido com três configurações de motorização. A híbrida combina um motor 1.6 L a gasolina com uma unidade elétrica de 81 kW, gerando 225 cavalos. Segundo a Peugeot, o veículo pode rodar 60 km no modo elétrico. 

Imagem principal: Grupo Stellantis/Divulgação

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!