Desde a aquisição do Twitter por Elon Musk, muito se fala sobre a moderação de conteúdo na rede social. Alguns chegam até a especular que o ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pode voltar a ter um perfil no Twitter. 

Trump foi banido da rede social após a invasão ao Capitólio em janeiro de 2021. E, antes de concluir a compra do Twitter, Elon Musk havia prometido restabelecer o perfil do político na plataforma. 

Leia também!

Porém, nesta quarta-feira (2), Elon Musk disse que nenhuma conta será restabelecida até que o Twitter tenha um “processo claro” para fazê-lo. O empresário disse que a criação deste processo pode levar mais algumas semanas, logo, não possibilita que Donald Trump volte ao Twitter antes das eleições de meio de mandato em 8 de novembro. 

publicidade

Nesta semana, Elon Musk ligou para algumas organizações de direitos civis, como Color of Change, a Liga Anti Difamação e a NAACP. De acordo com o presidente da organização Color of Change, Rashad Robinson, o bilionário se comprometeu a defender as políticas de moderação de conteúdo do Twitter, além de também defender a aplicação da integridade eleitoral. 

Desde o anúncio da finalização do acordo, Elon Musk vem fazendo uma grande dança das cadeiras no Twitter. O bilionário já demitiu grandes executivos e parece ter planos para diminuir ainda mais a equipe.

Imagem: KLYONA/Shutterstock

Outros funcionários chegam a estar sob aviso prévio de que se não entregarem os pedidos de Musk, também serão afastados. Além das mudanças internas da empresa, o Twitter já começou a oferecer mudanças na vida dos usuários. 

Entre os principais tópicos, podemos citar a moderação de conteúdo que deve mudar, além da verificação de perfis, que deve passar a ser um recurso pago. O Twitter também parece estar encerrando a parceria com veículos de mídia que fazem parte do Blue, seu serviço de assinaturas.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!