Elon Musk chegou ao comando do Twitter no final de outubro e já mudou algumas coisas na rede social, o que não agradou diversos usuários. Muitos acreditam que o bilionário representa o declínio do Twitter e começaram a procurar novas plataformas para substituí-lo, como o Mastodon. 

A ferramenta funciona no mesmo estilo que a plataforma de Musk, ou seja, um microblog, e por isso atraiu tantas pessoas. Recentemente, o fundador e CEO do Mastodon, Eugen Rochko, compartilhou que sua rede social ultrapassou mais de um milhão de usuários. 

Porém, apesar de estarem inseridas no mesmo contexto, as duas redes sociais são bem diferentes e, se você está acostumado com o Twitter, pode acabar estranhando bastante o Mastodon. 

Leia também!

publicidade

Por isso, nós do Olhar Digital decidimos testar essa nova plataforma para contar para vocês se realmente vale a pena deixar o Twitter para trás. Confira! 

Quais as principais diferenças entre Twitter e Mastodon? 

As duas redes sociais possuem recursos muito parecidos, como curtir, comentar e compartilhar publicações. É possível até dizer que o Mastodon é uma cópia do Twitter neste quesito. 

Entretanto, na plataforma do passarinho azul, todos os usuários são cadastrados no mesmo servidor, ou seja, todos estão sob o mesmo teto. Enquanto no Mastodon, a dinâmica é um pouco diferente, o que acaba tornando-o mais complicado. 

O código-fonte do Mastodon é aberto, de livre acesso e reprodução. Com isso, qualquer desenvolvedor pode criar seu próprio servidor, com suas próprias regras de moderação de conteúdo e foco de discussão, por exemplo. 

Ao criar sua conta no Mastodon, é necessário escolher um desses servidores, como o “mastodon.social”, que é comandado pelo próprio Eugen Rochko, ou qualquer outro que você tenha se identificado.

Ao escolher seu servidor, seu nome de usuário receberá ele como sobrenome. Por exemplo, em nosso teste, decidimos entrar no servidor de jornalismo, com isso, o nome de usuário completo ficou como “@domatheusbarros@dju.social”. 

Perfil no Mastodon
Imagem: Reprodução/Olhar Digital

E qual a importância desse nome completo? Bom, se quiser encontrar alguém que esteja no mesmo servidor que você, basta digitar o nome de usuário sem o sobrenome, mas se deseja localizar um amigo cadastrado em outro servidor, é necessário digitar o endereço completo. 

É importante lembrar que você poderá interagir normalmente com usuários cadastrados em outros servidores. Seguindo, acompanhando as publicações, mandando mensagens diretas e muito mais. 

Outro ponto de diferença são as publicações. No Twitter, temos os famosos tweets que podem ter até 280 caracteres, enquanto no Mastodon os posts são chamados de Toots e tem um limite de até 500 caracteres. 

Privacidade

No Twitter, as publicações ficam aparentes para todos os usuários, menos se o dono do perfil  aderir a configuração que apresenta os posts apenas para seguidores. Já no Mastodon, as mensagens têm diferentes opções de privacidade: aparecem no feed geral, da comunidade, apenas as publicações listadas como públicas, enquanto os envios privados se limitam apenas aos próprios seguidores. 

O feed da rede social também é dividido de maneira diferente. Existe a timeline padrão, em que você acompanha as publicações de colegas de servidor e perfis que você segue. Há também a opção “federada”, que mostra os posts de todos os usuários de servidores que sejam ligados ao seu.

Por último, o Mastodon também apresenta uma timeline local, que apresenta as publicações apenas das pessoas do seu servidor. 

Mastodon
Imagem: Koshiro K/Shutterstock

Vale a pena trocar o Twitter pelo Mastodon? 

Temos que levar em consideração que estamos acostumados com o Twitter. A plataforma foi lançada em 2006 e ganhou uma versão em português em 2009, então, está presente na nossa vida há mais de 13 anos. 

Logo, entrar no Mastodon causa um certo estranhamento. É como acessar a cópia de algum produto. O layout do novo concorrente ainda parece confuso, é difícil entender os passos que devemos seguir. Sem dúvidas, o Twitter é muito mais intuitivo neste quesito. 

Os recursos das duas redes são extremamente parecidos, então, depois que você se acostuma ao Mastodon, não há muito com o que sofrer. 

Porém, a nova rede social do momento ainda enfrenta uma dificuldade: a falta de usuários. Obviamente, ainda são poucas pessoas que usam a nova plataforma, o que não não a torna tão atrativa assim, já que os amigos e pessoas que acompanhamos ainda estão, em sua maioria, presentes no Twitter. 

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!