O mercado de supercarros continua movimentado, com novos modelos cada vez mais potentes, elétricos e extravagantes chegando. Na contramão de outras montadoras, a italiana De Tomaso Automobili apresentou o P900, uma máquina para andar na pista que dispensa eletrificação.  

Ainda assim, o veículo é neutro em emissão de carbono graças ao seu motor V12 de 900 cavalos, projetado para rodar com combustíveis sintéticos. O trem de força é uma “maravilha da engenharia”, diz a fabricante, além de ser o V12 aspirado mais compacto e leve já desenvolvido, pesando apenas 220 kg. A má notícia é que a novidade só fica pronta no fim de 2024.

Veja também:

Toda essa potência é canalizada para o eixo traseiro por meio de uma caixa de câmbio sequencial Xtrac. Imagem: De Tomaso Automobili/Divulgação

O design do P900 foi aprimorado em um túnel de vento usado na Fórmula 1. O que faz sentido, já que a marca produzia protótipos de carros de corrida, incluindo um carro feito para a equipe Williams em 1970.

publicidade

Quem não quiser esperar, pode levar o carro já em meados de 2023 com um motor V10 também especial, baseado na Benetton B197, pilotado na F1 por Jean Alesi e Gerhard Berger em 1997.

Serão apenas 18 unidades produzidas pela bagatela de US$ 3 milhões, R$ 15,8 milhões na cotação atual. Os números de desempenho ainda não foram divulgados. A empresa diz que o P900 será “quase tão rápido” quanto um carro de corrida LMP. Sendo assim, o modelo deve brigar com rivais como o Aston Martin Valkyrie.

A De Tomaso planeja revelar o P900 oficialmente no segundo trimestre de 2023.

Imagem principal: De Tomaso Automobili/Divulgação

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!