O cinema brasileiro é muito admirado pelo mundo, grandes diretores como Walter Salles, Glauber Rocha, Fernando Meirelles e José Padilha já receberam elogios públicos de grandes diretores de Hollywood. No entanto, os filmes nacionais sofrem com certo preconceito da audiência local, que alega que os filmes brasileiros se resumem a comédias escrachadas e criminalidade.

Leia mais:

Para tentar ajudar a desmistificar essa questão, o Olhar Digital preparou uma lista com os dez melhores filmes nacionais de acordo com a crítica. O critério adotado foi os filmes com as melhores classificações no site Rotten Tomatoes, que é o maior agregador de críticas cinematográficas da internet. A nota do site tem como base a porcentagem de críticas positivas de sites “credenciados”.

Adotamos como critério que o filme esteja disponível em um dos principais serviços de streaming disponíveis no Brasil. Para entrar na lista, é necessário que o filme esteja disponível na Netflix, Globoplay, Amazon Prime Video, Paramount+, Star+, Apple TV ou possa ser alugado via Google Filmes. Dito isso, confira os 10 melhores filmes nacionais, de acordo com a crítica.

publicidade

10. O Auto da Compadecida

O clássico dos filmes nacionais da TV de Guel Arraes, lançado originalmente como uma minissérie da TV Globo, não possui uma nota da crítica dentro do site, já que não atingiu o número mínimo de resenhas para ter um índice. No entanto, a nota da audiência do filme é de 94%, e as poucas críticas feitas ao filme são positivas. Por isso, cabe colocar as aventuras de Chicó e João Grilo iniciando a lista.

“O Auto da Compadecida” conta a história de João Grilo (Matheus Nachtergaele) e Chicó (Selton Mello), dois nordestinos pobres que vivem de golpes para sobreviver. Eles estão sempre enganando o povo do pequeno vilarejo de Taperoá, no sertão da Paraíba. O longa é uma adaptação da obra de Ariano Suassuna e está disponível no Globoplay.

9. O pagador de promessas

Um dos filmes nacionais mais aclamados, o longa do diretor Anselmo Duarte, baseado na obra de Dias Gomes, de 1962 também não tem o mínimo para obter uma classificação da crítica. Porém, segundo a classificação da audiência, o longa tem nada menos do que 100% de aprovação, com base em cerca de 50 avaliações feitas até o momento.

“O Pagador de Promessas” conta a trajetória de Zé do Burro (Leonardo Villar), um homem que considera seu animal como melhor amigo. Quando o asno é atingido por um raio, o homem promete carregar uma cruz de madeira pelo Brasil e doar suas terras aos pobres caso o asno se recupere. Porém, sua jornada acaba se tornando um pesadelo. O filme está disponível no Globoplay.

8. Casa de Areia

Com aprovação de 79% por parte da crítica e os mesmos 79% pela audiência, “Casa de Areia” é um filme de 2005, escrito por Elena Suarez e dirigido por Andrucha Waddington. O longa é estrelado por mãe e filha, as atrizes Fernanda Montenegro e Fernanda Torres. A produção foi premiada no Festival Sundance de Cinema de 2006, recebendo o Prêmio Alfred P. Sloan.

O filme conta a história de Vasco (Ruy Guerra), um português, que leva sua esposa grávida Áurea (Fernanda Torres) e a mãe dela, Dona Maria (Fernanda Montenegro), em busca do sonho: viver em terras prósperas. Após uma longa e cansativa viagem, o trio descobre que as terras estão em um lugar totalmente inóspito, rodeado de areia por todos os lados. O filme está disponível na íntegra no YouTube.

7. Cidade de Deus

Um dos filmes nacionais mais lembrados quando se fala em cinema brasileiro, o filme de Fernando Meirelles e Kátia Lund tem uma avaliação de 91% pela crítica e 97% pelo público. O longa de 2002 recebeu quatro indicações ao Oscar de 2004, incluindo Melhor Diretor, para Meirelles, e Melhor Roteiro Adaptado para o argumento de Bráulio Mantovani.

O longa conta pelo ponto de vista de Buscapé (Alexandre Rodrigues) o crescimento do crime organizado na comunidade Cidade de Deus, uma grande favela do Rio de Janeiro, desde a década de 1960 até os anos de 1980. O filme é baseado no romance escrito por Paulo Lins, lançado em 1997, e está disponível nos serviços de streaming Paramount+, Globoplay e Amazon Prime Video.

6. Tropa de Elite 2: O Inimigo Agora é Outro

Continuação do sucesso de 2007 dirigido por José Padilha, “Tropa de Elite 2: O Inimigo Agora é Outro” foi lançado em 2010 e tem 91% de aprovação tanto da crítica quanto do público. O longa também foi dirigido por Padilha e contou com Wagner Moura, que também foi co-produtor da sequência junto com Bráulio Mantovani, retornando ao icônico papel do agora Coronel Roberto Nascimento.

O filme conta as consequências de uma operação mal sucedida do Batalhão de Operações Policiais Especiais do Rio de Janeiro (BOPE) na contenção de uma rebelião. Após ser afastado do BOPE, Nascimento assume o cargo de subsecretário de Inteligência na Secretaria de Segurança Pública, onde encontra um sistema apodrecido. O filme está disponível no Globoplay.

5. O Menino e o Mundo

Nossa lista também abre espaço para as animações, por que não? O filme do diretor Alê Abreu tem nada menos do que 93% na avaliação da crítica e 77% no escrutínio do público. O longa foi indicado para uma série de prêmios no Brasil e no exterior, incluindo uma indicação ao Oscar de Melhor Filme de Animação em 2016, perdendo para “Divertidamente”.

“O Menino e o Mundo” conta a história de Cuca, uma criança que vive em uma pequena aldeia no interior de um país fictício. A criança sofre com a ausência de seu pai, que saiu para trabalhar na capital. O longa conta a saga de Cuca em busca do pai através do mundo, onde descobre uma sociedade profundamente pobre e desigual. O filme está no Apple TV.

4. Central do Brasil

Falando em Oscar, “Central do Brasil” não poderia ficar de fora. O filme de Walter Salles tem avaliação de 94% da crítica especializada e 95% a partir da pontuação da audiência. O longa de 1999 venceu o Globo de Ouro de Melhor Filme Estrangeiro e foi indicado ao Oscar na mesma categoria. Também rendeu a Fernanda Montenegro a indicação ao prêmio de Melhor Atriz.

O longa conta a história de Dora (Fernanda Montenegro), uma professora aposentada que vive de aplicar golpes. Sua vida muda completamente depois que ela se afeiçoa a Josué (Vinícius de Oliveira), um garoto recém-órfão, e parte por uma jornada pelo nordeste do Brasil em busca do pai do menino, que ele nunca conheceu. O filme está disponível no Globoplay.

3. Aquarius

O filme de Kleber Mendonça Filho, co-produzido por Walter Salles, é um sucesso de crítica, com aprovação de 97%, mas teve uma recepção mista do público, com 78% de pontuação da audiência. A produção foi bastante atacada por jornalistas não tanto por conta da qualidade da produção, mas por protestos feitos pela equipe do filme contra o processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff.

O longa conta a jornada de Clara (Sônia Braga), uma renomada jornalista aposentada, que é a última moradora do edifício Aquarius, um prédio na orla da Praia de Boa Viagem, no Recife, que faz parte dos planos de uma grande construtora. A história narra seu esforço para se manter vivendo onde criou seus três filhos. O filme está disponível na Netflix.

2. Que horas ela volta?

O drama de 2015, escrito e dirigido por Anna Muylaert, por sua vez, é sucesso tanto de crítica quanto de público. O filme tem os mesmos 97% de aprovação por parte da crítica especializada e 90% na avaliação da audiência. O longa levou o Prêmio Especial do Júri pelas atuações de Regina Casé e Camila Márdila no Festival de Sundance, e o Prêmio do Público de Melhor Ficção na Mostra Panorama no Festival de Berlim.

A história gira em torno da pernambucana Val (Regina Casé), uma migrante nordestina que se mudou para São Paulo e deixou sua filha, Jéssica (Camila Márdila), em sua terra natal. Porém, a chegada da jovem e seu comportamento complicam as relações entre a doméstica e seus chefes. O filme está disponível na Netflix, no Globoplay e também está completo no YouTube.

1. Deus e o Diabo na Terra do Sol

Fechando a lista, temos um filme de um dos mais prestigiados cineastas brasileiros, o baiano Glauber Rocha. Com nada menos do que 100% de aprovação da crítica e 78% de avaliações positivas do público. O filme foi indicado à Palma de Ouro do Festival de Cannes em 1964 e foi escolhido para representar o Brasil na categoria de Melhor Filme Estrangeiro, mas não foi selecionado.

“Deus e o Diabo na Terra do Sol” conta a história de Manoel (Geraldo Del Rey) e sua esposa Rosa (Yoná Magalhães), um casal de sertanejos que leva uma vida sofrida no interior do Brasil. Após matar um coronel que o enganou em uma partilha de gado, Manoel se junta a um grupo religioso que luta contra latifundiários. O filme está disponível na íntegra no YouTube e também no Globoplay.

Imagem de Capa: Globo Filmes/Divulgação

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!