Estamos unidos pela paixão por filmes de romance para chorar. É um estilo de longa-metragem muito específico, e nem todo mundo entende sua beleza.

Diferentemente de filmes de ação ou ficção científica, que dependem de efeitos especiais, os filmes românticos precisam “apenas” de uma boa história. Ela deve ser, ao mesmo tempo, emocionante e ter um pé na realidade. Assim, a gente consegue se projetar nos personagens, concorda?

Leia também:

Além disso, não é obrigatório um final feliz, mas é desejável que pelo menos a narrativa dê esperanças sobre uma resolução. Afinal, a gente quer chorar, não se questionar qual é a razão de viver. Veja abaixo 15 filmes de romance para chorar e por que eles vão fazê-lo.

publicidade

Diário de uma paixão

  • Título original: The notebook
  • Ano de lançamento: 2004
  • Motivo do choro: um grande amor proibido
Diário de uma paixão (2004)
Cena do filme “Diário de uma paixão” (2004). Imagem: Warner Bros. / Divulgação

Ryan Gosling e Rachel McAdams formam um casal improvável neste drama romântico. Apesar da inegável química entre os dois, eles são separados pelas diferenças sociais. A narrativa se passa em tempos diferentes e apenas perto do fim é possível saber o que aconteceu com o casal.

Querido John

  • Título original: Dear John
  • Ano de lançamento: 2010
  • Motivo do choro: um grande amor proibido
Querido John (2010)
Cena do filme “Querido John” (2010). Imagem: Sony Pictures / Divulgação

Savannah Curtis (Amanda Seyfried) e John Tyree (Channing Tatum) têm origens sociais totalmente diferentes. Mas, isso não os impede de se apaixonarem e tentarem viver um grande amor. Antes de ser um filme, “Querido John” foi um livro escrito pelo renomado autor Nicholas Sparks.

Questão de tempo

  • Título original: About time
  • Ano de lançamento: 2013
  • Motivo do choro: a brevidade dos momentos e da vida
Questão de tempo (2013)
Cena do filme “Questão de tempo” (2013). Imagem: Universal Pictures / Divulgação

Também com Rachel McAdams, temos este comovente filme sobre um jovem (interpretado por Domhnall Gleeson) que herda a habilidade de viajar para o passado. Com isso, ele tem que tomar decisões difíceis sobre suas relações pessoais e como viver.

Te amarei para sempre

  • Título original: The time traveler’s wife
  • Ano de lançamento: 2009
  • Motivo do choro: um grande amor improvável
Te amarei para sempre (2009)
Cena do filme “Te amarei para sempre” (2009). Imagem: New Line / Divulgação

“Te amarei para sempre” também é um filme que fala sobre viagem no tempo, mas desta vez o personagem de Eric Bana não consegue controlar quando se transportará. Assim, a vida desse bibliotecário nos transforma em espectadores de um grande amor improvável.

Originalmente, a história foi contada em livro por Audrey Niffenegger. Quem a adaptou para as telonas foi Bruce Joel Rubin – roteirista que ganhou o Oscar por “Ghost” (1990).

P.S. Eu te amo

  • Título original: P.S. I love you
  • Ano de lançamento: 2007
  • Motivo do choro: a dor do luto
P.S. Eu te amo (2007)
Cena do filme “P.S. Eu te amo” (2007). Imagem: Paris Filmes / Divulgação

Holly (Hilary Swank) se torna viúva precocemente. Antes de morrer, seu marido, Gerry (Gerard Butler), escreve uma série de cartas para ajudá-la a superar a dor do luto e a recomeçar a vida.

Inicialmente, a história foi contada por Cecelia Ahern no livro de mesmo nome. Vale destacar que Steven Rogers está no time de roteiristas que adaptou a obra. Ele também estava na equipe que escreveu “Lado a Lado” – um drama comovente sobre a amizade entre duas mulheres com Julia Roberts e Susan Sarandon.

Como eu era antes de você

  • Título original: Me before you
  • Ano de lançamento: 2016
  • Motivo do choro: amor improvável entre pessoas diferentes
Como eu era antes de você (2016)
Cena do filme “Como eu era antes de você” (2016). Imagem: Warner Bros. / Divulgação

A reconhecida autora Jojo Moyes escreveu esta comovente história de um amor improvável. Lou Clark (Emilia Clarke) é contratada para cuidar de Will Traynor (Sam Claffin), um cara rico que sofreu um acidente, ficou tetraplégico e está amargurado com a vida.

Um dia

  • Título original: One day
  • Ano de lançamento: 2011
  • Motivo do choro: amor improvável entre amigos
Um dia (2011)
Cena do filme “Um dia” (2011). Imagem: Focus Filmes / Divulgação

Emma (Anne Hathaway) e Dexter (Jim Sturgess) passam uma noite juntos antes da graduação na faculdade. A partir dali, eles se encontram todos os anos na mesma data e testemunham a mudança que o tempo e as escolhas fizeram em suas vidas. David Nicholls escreveu o livro e o próprio roteiro, trazendo os acontecimentos para o longa de forma fiel.

Forrest Gump: o contador de histórias

  • Título original: Forrest Gump
  • Ano de lançamento: 1994
  • Motivo do choro: amor não correspondido
Forrest Gump: o contador de histórias (1994)
Cena do filme “Forrest Gump: o contador de histórias” (1994). Imagem: Paramount Pictures / Divulgação

Forrest Gump (Tom Hanks) e Jenny Curran (Robin Wright) se conhecem desde pequenos. Eles formam uma sólida amizade ao longo dos anos, mas apenas isso. Forrest Gump está apaixonado, porém Jenny Curran é um espírito livre.

Brilho eterno de uma mente sem lembranças

  • Título original: Eternal sunshine of the spotless mind
  • Ano de lançamento: 2004
  • Motivo do choro: fim de um grande amor
Brilho eterno de uma mente sem lembranças (2004)
Cena do filme “Brilho eterno de uma mente sem lembranças” (2004). Imagem: Universal Studios / Divulgação

Joel Barish (Jim Carrey) e Clementine Kruczynski (Kate Winslet) viveram um grande amor. Agora, tentam se esquecer disso para seguirem com suas vidas.

(500) dias com ela

  • Título original: (500) Days of Summer
  • Ano de lançamento: 2009
  • Motivo do choro: amor não correspondido
500 dias com ela (2009)
Cena do filme “(500) dias com ela” (2009). Imagem: Fox Searchlight Pictures / Divulgação

Tom (Joseph Gordon-Levitt) se apaixona por Summer (Zooey Deschanel), uma mulher que não acredita no amor. Apesar de ter momentos engraçados, é difícil não chorar em uma cena específica sobre realidade vs. expectativa.

Orgulho & Preconceito

  • Título original: Pride & Prejudice
  • Ano de lançamento: 2005
  • Motivo do choro: amor entre pessoas de classes sociais diferentes
Orgulho e preconceito (2005)
Cena do filme “Orgulho e preconceito” (2005). Imagem: Universal Pictures / Divulgação

Elizabeth Bennet (Keira Knightley) e Mr. Darcy (Matthew Macfadyen) se apaixonam, porém, ambos têm dificuldades de se expressar. Enquanto Darcy tem preconceito de Bennet ser uma dama de uma classe social inferior a dele, Bennet sente orgulho de suas origens e acha Darcy pedante.

“Orgulho e preconceito” é um clássico da literatura inglesa, escrito por Jane Austen em 1797 e publicado em 1813. Apesar de ter mais de 200 anos, o dilema dessa história segue atual.

A Incrível História de Adaline

  • Título original: The age of Adaline
  • Ano de lançamento: 2015
  • Motivo do choro: solidão e luto
A incrível história de Adaline (2015)
Cena do filme “A incrível história de Adaline” (2015). Imagem: Lionsgate / Divulgação

Adaline Bowman (Blake Lively), uma jovem nascida no início do século 20, sofre um acidente e para de envelhecer. Após muitos anos sozinha, ela conhece um homem que desequilibra sua vida.

A culpa é das estrelas

  • Título original: The fault in our stars
  • Ano de lançamento: 2014
  • Motivo do choro: doença
A culpa é das estrelas (2014)
Cena do filme “A culpa é das estrelas” (2014). Imagem: 20th Century Fox / Divulgação

Hazel (Shailene Woodley) e Gus (Ansel Elgort) se conhecem em um grupo de apoio para pacientes com câncer. Apesar da doença, os dois jovens se apaixonam e vivem uma grande história de amor.

A ideia do filme vem do livro de mesmo nome, escrito por John Green. O autor teve outras obras adaptadas para as telas, como “Cidades de papel” (2015) e “Quem é você, Alasca?” (2019).

Um amor para recordar

  • Título original: A walk to remember
  • Ano de lançamento: 2002
  • Motivo do choro: amor improvável entre pessoas diferentes
Um amor para recordar (2002)
Cena do filme “Um amor para recordar” (2002). Imagem: Warner Bros. / Divulgação

Outro romance de Nicholas Sparks que virou filme, “Um amor para recordar” é comovente. Ele conta a história do encontro improvável entre Landon Carter (Shane West) e Jamie Sullivan (Mandy Moore) durante o horário de serviço comunitário.

Para sempre

  • Título original: The vow
  • Ano de lançamento: 2012
  • Motivo do choro: rejeição e abandono
Para sempre (2012)
Cena do filme “Para sempre” (2012). Imagem: Sony Pictures / Divulgação

Rachel McAdams também protagoniza nossa última indicação de filme de romance para chorar. Para aquecer seu coração, saiba que este filme é inspirado em uma história real.

“Para sempre” conta a história do amor entre Paige (Rachel McAdams) e Leo (Channing Tatum). Os pais dela não aprovavam esse relacionamento, mas isso não foi motivo para eles não viverem um grande amor. Até que Paige sofre um acidente de carro e quanto acorda do coma não se lembra da sua vida durante todos os anos em que esteve com Leo.

Bônus

Série "This is us" (2016-2022)
Cena da série “This is us” (2016-2022). Imagem: NBC / Divulgação

Se você gosta de série e histórias comuns com reflexões sobre a vida, a dica é assistir a “This is us”. Em resumo, a série fala sobre uma família ao longo de décadas, suas relações e seus dramas. É praticamente impossível não chorar em todos os episódios.

Conclusão

Para a gente continuar neste clima de dicas, que tal você deixar suas sugestões nos comentários? Assim, a lista de filmes de romance para chorar fica colaborativa e maior.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!