Não chega a ser novidade que algumas redes sociais experimentaram um crescimento instantâneo de usuários após as polêmicas envolvendo o Twitter nos últimos meses. As incertezas causadas pelo comando de Elon Musk provocou uma partida relevante de pessoas para outras plataformas, como o Koo App e o Mastodon.

O microblogging de código-aberto do Fediverso, aliás, divulgou que os números tem sido bastante positivos em relação ao crescimento de usuários, chegando na marca de 2,5 milhões. Diante disso, o Mastodon recebeu o apoio de algumas empresas da internet: o navegador Firefox e a plataforma Tumblr anunciaram que vão criar suas próprias versões de plataformas em código-aberto.

Leia também!

Em meio ao aumento de usuários nos últimos meses e com um crescimento em torno de 800%, o Mastodon chamou a atenção do mercado. Nesse sentido, o Firefox também divulgou que uma comunidade do navegador no Fediverso poderá ser realizada em breve.

publicidade

“Nossa intenção é contribuir para o crescimento saudável e sustentável de um espaço social federado que não apenas opera, mas próspera em seus próprios termos, independente de empresas de tecnologia motivadas por lucro e controle”, disse o diretor de produtos da Mozilla, Steve Teixeira, ao jornal The Guardian.

Imagem: Koshiro K/Shutterstock
Imagem: Koshiro K/Shutterstock

Nas plataformas do Fediverso, as comunidades são independentes e descentralizadas, podendo existir uma comunicação entre elas. A mais popular é a mastodon.social, que traz justamente uma experiência semelhante ao que o Twitter oferece.

Apesar da popularidade incomparável do Twitter em relação ao Mastodon, a rede social do passarinho azul vem enfrentando alguns problemas e o crescimento do concorrente aparenta estar preocupando Musk.

No entanto, depois de proibir o compartilhamento de links do Mastodon, o empresário foi detonado por alguns usuários, que apontaram uma certa incoerência em suas ações. Musk é conhecido por manter um discurso de liberdade de expressão absoluta, se autodenominando um defensor dessa prática.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!