Arqueólogos desenterraram, na Dinamarca, parte de enorme salão viking que pode estar conectado ao rei Haroldo “Bluetooth” Gormsson, o Haroldo I, que reinou de 958 a 986 d.C., durante a Era Viking.

A estrutura, localizada na Jutlândia do Norte, região que abrange a ponta mais ao norte da Dinamarca, é “a maior descoberta dessa natureza da Era Viking” da última década e mede 40 metros de comprimento. Até agora, apenas metade do edifício foi escavado, e os arqueólogos acreditam que foi construído em algum momento entre 950 e 1050 d.C., de acordo com comunicado.

Leia mais:

“Foi um choque descobrirmos um edifício de tal magnitude”, disse Thomas Rune Knudsen, arqueólogo dos Museus da Jutlândia do Norte que liderou a escavação de novembro, ao Live Science, por e-mail. “Os postes de transporte do telhado são enormes.”

publicidade

O design do salão é semelhante ao de outras estruturas na área, provavelmente construídas durante o reinado de Bluetooth (que deu nome à tecnologia Bluetooth atual).

Também conhecido como Harald Blåtand, o Bluetooth introduziu o cristianismo na Dinamarca e ajudou a unificar a Dinamarca e a Noruega. Existem várias estruturas associadas ao seu reinado, incluindo as fortalezas circulares de Fyrkat, localizadas ao longo das margens do rio Onsild, e Aggersborg, na vila de Aggersund. Hoje, tudo o que resta das duas fortalezas circulares são seus aterros cobertos de relva.

Pouco se sabe sobre a região durante esse período, disse Knudsen. Embora os arqueólogos não tenham certeza do propósito do salão, eles sabem que “não está relacionado à vida cotidiana, mas um lugar onde a elite social se reunia, negociava e tinha guildas […] [e era onde] decisões importantes que moldariam a região [foram] decididas”, disse.

Pedra rúnica previamente desenterrada está agora em exibição em igreja românica em Hune, na Dinamarca (Imagem: Nordjyske Museer)

A maioria do salão ainda não foi escavada. “Parece muito provável que outros edifícios possam existir no local”, disse Knudsen. “Até agora, descobrimos apenas metade [do] salão, mas seria estranho se nada mais existisse nas proximidades.”

A terra onde fica o salão viking pode estar ligada a Runulv den Rådsnilde, nobre cuja família administrava uma fazenda no local. Esta determinação é baseada em pedra rúnica de 1,5 m de altura encontrada nas proximidades, datada de algum momento entre 970 e 1020 d.C., gravada com as palavras “Hove, Thorkild, Thorbjørn definiram a pedra de seu pai Runulv den Rådsnilde”.

“Tanto a pedra rúnica quanto o salão são elementos que pertencem à elite política e social”, disse Knudsen. A pedra rúnica está agora em exibição na vizinha igreja românica de Hune.

Com informações de Live Science

Imagem destacada: Nordjyske Museer

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!