O WhatsApp é com folga o aplicativo mais usado no Brasil, e isso não se restringe apenas à sua categoria, mas a todas elas, não há um jogo ou rede social presente em mais celulares do que o mensageiro da Meta. Com uma popularidade tão grande, não é de se estranhar que tentativas de clonar contas no WhatsApp se proliferassem, e o que não falta na internet e nas mesas de bar são relatos de ocorrências do tipo.

Leia mais:

O app de mensagens é muito usado em golpes financeiros, extorsão, tentativas de phishing e mais uma infinidade de fraudes. Contudo, não é possível exatamente clonar uma conta no WhatsApp, ou seja, usar o aplicativo em dois celulares ao mesmo tempo. Porém, é possível “sequestrar” uma conta, por assim dizer, neste caso, o usuário perde acesso ao aplicativo, que é dominado pelos golpistas.

Mas e o WhatsApp Web?

Prints de tela para desconexão do WhatsApp Web
(É possível acessar o WhatsApp Web por meio de outro dispositivo móvel. Imagem: Kaique Lima/Olhar Digital)

Porém, existe uma forma de usar uma mesma conta do aplicativo em mais de um dispositivo, o WhatsApp Web. Para acessá-lo, é necessário abrir um app no smartphone em que determinado número está cadastrado e, posteriormente, escanear um QR Code em um desktop. Mas é possível usar esse recurso em um segundo smartphone, por meio do navegador web do aparelho.

publicidade

Fazer isso seria, de fato, clonar uma conta no WhatsApp, por isso, é necessário ter muito cuidado em relação a quais dispositivos usamos para acessar nossas mensagens. Ao usar a versão web do mensageiro é importante sempre se lembrar de desconectar ao terminar a sessão. Porém, se, por exemplo, um cônjuge ciumento usar o WhatsApp Web para ver suas conversas, é possível saber.

É importante ressaltar que é necessário ter acesso ao aparelho físico para realizar esse tipo de “clonagem” com o WhatsApp Web. Além disso, o dono do aparelho em que a conta está instalada também consegue saber em quais dispositivos aquela conta está conectada. Para isso, basta acessar a opção “aparelhos conectados” do menu do dispositivo. Se achar algum aparelho estranho, basta clicar nele e desconectar.

Como manter meu aparelho seguro?

Embora não seja possível clonar o WhatsApp, existem outras maneiras de acessar o dispositivo ou o aplicativo, que permitem a aplicação de golpes, roubo de dados e extorsão. Por isso, é importante seguir algumas dicas básicas de segurança que podem manter seu dispositivo mais seguro e permitir uma navegação sem muitas dores de cabeça.

A mais importante é nunca, em hipótese alguma, compartilhar o código PIN de confirmação em duas etapas ou prints do QR Code que permite acessar a versão web do app. Também ative a confirmação de duas etapas (2FA), com um endereço de e-mail ao qual você tenha acesso para redefinir o PIN e recuperar a conta caso necessário.

Também é importante definir métodos de autenticação para acesso ao app, já que ele é o que de mais pessoal temos em nossos smartphones. A maior parte dos aparelhos modernos permitem inserir a biometria e uma segunda senha para acessar o dispositivo, use essa funcionalidade. E, por fim, tenha cuidado com quem tem acesso ao seu celular para que essa pessoa não use o dispositivo sem a sua permissão.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!