Após dois adiamentos em razão de más condições climáticas, a Rocket Lab planeja realizar o segundo lançamento do foguete Electron a partir dos EUA nesta quinta-feira (16), com transmissão em tempo real pela internet.

Foguete Electron, da Rocket Lab, posicionado na plataforma antes do primeiro lançamento da empresa feito a partir dos EUA, em janeiro deste ano. Imagem: Rocket Lab

Batizada de “Stronger Together” (algo como “Mais fortes juntos”), a missão decolaria no sábado (11) da instalação Wallops Flight Facility (WFF), da NASA, que fica no estado norte-americano da Virgínia, mas fortíssimos ventos sobre o local de lançamento levaram a um adiamento para quarta-feira (15).

Depois, também em razão do clima desfavorável, o voo foi reagendado para quinta-feira, durante uma janela de duas horas que abre às 20h (pelo horário de Brasília).

“Para evitar ventos fortes na plataforma, agora estamos mirando não antes de quinta-feira, 16 de março, para nossa próxima tentativa de lançamento do LC-2 para a @capellaspace”, anunciou a Rocket Lab via Twitter na terça-feira (14), marcando o perfil da empresa Capella Space, responsável pelos dois satélites de radar que serão transportados pelo Electron na ocasião.

publicidade

LC-2 é a sigla para Complexo de Lançamento 2, indicando que a base de Wallops é a segunda da Rocket Lab (sendo que a primeira é localizada na Nova Zelândia).

A transmissão será feita pelo site oficial da Rocket Lab, com início 20 minutos antes da decolagem.

Detalhes sobre a nova missão do foguete Electron

Conforme dito, durante essa que será a segunda missão do foguete Electron a decolar dos EUA, o veículo de 18 metros de altura vai carregar dois satélites de radar abertura sintética (SAR) para a Capella Space, empresa com sede em São Francisco, na Califórnia.

Leia mais:

De acordo com o site Space.com, se tudo correr conforme o planejado, os dois equipamentos serão implantados em uma órbita circular a 600 quilômetros acima da Terra cerca de 57 minutos após a decolagem.

Essas espaçonaves se juntarão à constelação SAR da Capella Space, que fornece imagens detalhadas do planeta dia e noite, em todas as condições climáticas.

Segundo um comunicado da empresa, “a Capella Space fornece as imagens SAR da mais alta qualidade e resolução comercialmente disponíveis com o tempo de pedido até a entrega mais rápida, capacitando organizações em todo o setor público e privado a tomar decisões precisas”.

Até o momento, a Rocket Lab lançou 33 missões orbitais com o foguete de dois estágios Electron, sendo 32 delas de seu LC-1, na Nova Zelândia. Em 24 de janeiro deste ano, foi realizado o primeiro lançamento a partir dos EUA, durante a missão denominada “Virginia Is for Launch Lovers” (“Virgínia é para amantes de lançamentos”, em tradução livre), que também partiu do WFF.

Segundo a empresa, essa nova base sediará decolagens regularmente daqui para frente.

“O LC-2 é projetado para atender às necessidades espaciais responsivas de clientes comerciais, civis, de defesa e de segurança nacional, apoiando até 12 missões por ano”, diz a Rocket Lab em um comunicado.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!