O ChatGPT é um robô com Inteligência Artificial que tem dominado o mundo nos últimos meses, devido sua capacidade de fornecer variados tipos de informações através de um chat de conversação. Como a própria IA de denomina, ela é um modelo de linguagem e, desta forma, os comandos que o usuário enviar para o robô precisam ser precisos para obter o resultado esperado. A seguir, confira cinco dicas para usar o ChatGPT de maneira mais eficiente.

Leia mais:

publicidade

1. Faça perguntas específicas

Ilustração de duas entidades digitais se encarando com logomarca da OpenAI entre elas
Imagem: Alana Jordan/Pixabay | Montagem: Pedro Spadoni/Olhar Digital

É importante pensar com cuidado na pergunta ou comando que você pretende enviar à IA, pois uma solicitação com tema bastante abrangente abre portas para informações além do que você procura e faz com que o robô tangencie o assunto que você desejava abordar.

Por isso, é importante “afunilar” a sua pergunta ou comando o máximo possível, a fim de que ela se torna bastante específico e diminua as chances do chat sugerir informações inúteis para você. No caso das perguntas, é interessante realizá-las com um tom aberto, ou seja, que não sejam perguntas cujas respostas sejam simplesmente “sim” ou “não”.

2. Não questione sobre acontecimentos recentes

chatgpt
Montagem: Wagner Edwards/ Olhar Digital

Segundo o próprio ChatGPT, as informações disponibilizadas pela Inteligência Artificial datam de dados coletados até setembro de 2021. Desta forma, a ferramenta pode não fornecer informações completas sobre acontecimentos recentes sobre períodos posteriores a esta data.

3. Utilize diferentes abordagens

É possível que o ChatGPT não tenha entendido a sua solicitação, mas isso não significa, necessariamente, que ele não tem a resposta para os seus questionamentos. Por isso, é importante reformular a maneira como você aborda o assunto escolhido, pois assim facilita que a IA compreenda o que você precisa e forneça informações mais específicas. Para isso, construa frases na ordem direta, utilize palavras-chaves, e se atente à ortografia.

4. Explore as diferentes opções de resposta

Caso algum dos comandos que você enviou para o chat detenha mais de uma resposta correta, é possível solicitar à IA que se aprofunde em cada uma das diferentes opções de resposta. Isso pode ser útil para verificar diferentes pontos de vista sobre o assunto e colher mais informações, a fim de complementar com ideias úteis aquilo que você procura.

5. Forneça um feedback para a resposta gerada

Apesar da altíssima inteligência do ChatGPT, o seu sistema não é à prova de erros. Por isso, é importante fornecer feedbacks para que isso auxilie o software a atualizar o seu banco de dados.

Esses feedbacks podem ser fornecidos pelo próprio chat, onde o usuário informa à IA se as respostas foram incompletas ou erradas. Também é possível que devido a erros internos, o chat pare de gerar o texto que responde à sua solicitação. Caso isso aconteça, é imprescindível enviar comandos como “Continue escrevendo” ou “O texto parou de ser gerado”.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!