A Rússia decidiu multar, novamente, a Wikimedia Foundation, dona da Wikipédia, em dois milhões de rublos (US$ 24,5) por não deletar artigo com informações sobre a guerra na Ucrânia. Segundo o tribunal russo, o texto continha “conteúdo proibido” relacionado aos militares russos. 

Resumo: 

  • O artigo sobre uma unidade militar continha informações sigilosas sobre localização, composição e equipamento, além de conteúdo relacionado ao andamento do que a Rússia chama de operação militar especial na Ucrânia; 
  • A Wikipedia rebateu dizendo que as informações eram de fontes seguras e respeitavam o padrão do portal; 
  • A plataforma se recusou a comentar o caso à Reuters

Leia mais! 

Está é a sétima multa aplicada à Wikimedia em 2023 por não remover informações proibidas. As multas já totalizam 8,4 milhões de rublos. 

publicidade

Em março, o tribunal russo já tinha penalizado o portal por motivos semelhantes, também relacionados à guerra na Ucrânia. Na ocasião, a multa foi aplicada devido à plataforma se recusar a apagar “informações falsas” sobre a atuação do serviço militar russo durante o conflito. 

Não é a primeira, nem a segunda multa 

Em novembro de 2022, o órgão russo também multou a empresa por não excluir os artigos “Resistência não violenta da população civil da Ucrânia durante a invasão russa” e “Avaliações da invasão da Ucrânia pela Rússia em 2022”. 

Em entrevista ao site Meduza, em julho de 2022, o diretor interino da Wikipédia na Rússia, Stanislav Kozlovsky, esclareceu que a plataforma está sob ameaça de bloqueio no país há 10 anos e sempre recebeu notificações do tipo do governo. 

Artigos sobre a Ucrânia [na Wikipédia] estão sendo escritos por pessoas da Rússia e da Ucrânia — e eles têm visões diferentes sobre o assunto”, disse Kozlovsky. 

A Wikipédia é uma das poucas fontes independentes de informação em russo que sobreviveu a repressão estatal ao conteúdo online depois que Moscou invadiu a Ucrânia no ano passado. 

Com informações da Reuters e Interfax

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!