De acordo com relatórios secretos da Inteligência dos Estados Unidos vazados e obtidos pelo The Washington Post, o país anda preocupado com as ameaças espaciais de seus rivais Rússia e China.

Os relatórios que revelam essas informações foram vazados junto com outros assuntos da inteligência americana por Jack Teixeira, em uma sala de bate-papo do Discord. Os documentos falam sobre a importância que o espaço tem adquirido em meio a conflitos, como a Guerra da Ucrânia. No entanto, o Departamento de Defesa se recusou a comentar os vazamentos.

publicidade

Ao mesmo tempo que os vazamento dos relatórios acontecem, a Força Espacial dos EUA e o Pentágono falam sobre ameaças espaciais, como bloqueio de satélites GPS e de comunicação, espaçonaves capazes de agarrar satélites, lasers que podem derrubá-los, ataques cibernéticos e até mesmo fisicamente a espaçonaves rivais.

Recentemente, o secretário da Força Aérea dos EUA, Frank Kendall, disse na conferência do Simpósio Espacial em Colorado Springs que a China dobrou o número de satélites na órbita terrestre desde o estabelecimento da Força Espacial dos EUA, em dezembro de 2019, contanto atualmente com cerca de 700, sendo 250 deles, usado para inteligência, vigilância e reconhecimento.

publicidade

Leia mais:

China e Rússia, avanços e declínio no espaço

Os documentos falam sobre as capacidades da China – visto as recentes realizações e projetos para o futuro, como o lançamento de uma Estação Espacial e os planos para a Lua – poderem pôr em risco os ativos espaciais dos Estados Unidos e aliados, em caso de algum conflito envolvendo Taiwan. 

publicidade

A China nos últimos anos tem caminhado para superar os Estados Unidos no espaço, instaurando uma nova corrida espacial. Quanto à Rússia, os relatórios vazados reconhecem a habilidade espacial do país em conflitos, como a tentativa de interromper o sistema Starlink, da Space X, que era usado pelos ucranianos e a destruição de um satélite morto em órbita, mas a vê como uma potência em declínio.

É mencionada a falta de entrada de receita externa no setor espacial da Rússia, visto as sanções impostas pelo conflito russo-ucraniano e a perda de lugar para Space X, como o cancelamento de lançamentos estrangeiros usando foguetes russos. Além de mencionar os recentes vazamentos das espaçonaves russas na Estação Espacial Internacional.

publicidade

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!