Você já experimentou a frustração de finalmente decidir assistir a um filme que estava há meses em sua lista de espera na Netflix, mas quando finalmente se motivou para vê-lo, ele já havia sido removido do catálogo? Ou talvez você esteja sempre de olho na lista de “Últimos Dias” da HBO Max, verificando se algum dos filmes que você tem interesse em assistir será retirado em breve da plataforma? Com tantas remoções de conteúdo e mudanças de séries e filmes entre as plataformas de streaming, é fácil ficar confuso sobre o que está disponível para assistir em determinado momento. 

Mas você já se perguntou por que isso acontece? Então continue lendo, pois a seguir explicaremos os motivos.

Leia mais:

É tudo uma questão contratual

Em sua página de central de ajuda, a própria Netflix explica o motivo das remoções dos conteúdos. De acordo com a empresa, isso acontece devido aos prazos estabelecidos nos contratos de licenciamento. A plataforma adquire os direitos de exibição de filmes e séries produzidos por estúdios do mundo todo, porém, cada contrato possui um período específico de vigência, o que significa que alguns títulos podem ser retirados do catálogo quando o prazo termina. 

publicidade

E não é diferente com a concorrência. Assim como a Netflix, plataformas como HBO Max, Amazon Prime Video e Star+ geralmente licenciam conteúdo por um período de tempo limitado e podem optar por renovar ou não a licença quando ela expira.

E quais são os fatores para renovar os licenciamentos?

Quando a licença de um conteúdo está próxima do vencimento, a Netflix e os outros serviços de streaming consideram, em via de regra, os mesmos fatores antes de renová-las. Em geral, esses fatores são a disponibilidade dos direitos de exibição, a popularidade do título na região e o custo do licenciamento.

A HBO Max, por exemplo, vem removendo seus próprios conteúdos originais como estratégia para pagar dívidas, seguindo os fatores da popularidade dos títulos e seu custo de licenciamento.

Logomarcas de serviços de streaming empilhadas
Clientes estão cada vez mais aptos e dispostos a alternar entre serviços de streaming (Imagem: Reprodução)

A exclusividade dos direitos de exibição de conteúdo se tornou um fator determinante na batalha pela liderança do mercado de streaming, com as empresas buscando garantir a primazia dos títulos para atrair e fidelizar assinantes. Inicialmente, a pioneira Netflix estabelecia acordos de licenciamento com diversos estúdios de cinema e televisão, como a Disney e a Warner, para oferecer seus conteúdos em sua plataforma de streaming. Entretanto, o êxito da empresa inspirou outras companhias a investirem em seus próprios serviços de streaming. À medida que essas empresas lançam suas próprias plataformas, optam por retirar seus títulos da Netflix para exibi-los exclusivamente em suas próprias plataformas. Atualmente, parte dos títulos que são removidos de alguma plataforma também estão relacionados a essa “dança das cadeiras”.

E como descobrir se uma série ou filme está prestes a sair?

Geralmente, os serviços de streaming avisam com antecedência quando um título estiver prestes a sair do catálogo.

A HBO Max, por exemplo, possui uma seção denominada “Últimos Dias”, que apresenta aos usuários uma lista de filmes e séries que estão prestes a serem removidos, juntamente com a data em que isso acontecerá. 

Na Netflix, quando um título está prestes a ser removido no próximo mês, é exibida uma mensagem na página “Detalhes” da obra ou no topo da tela durante os primeiros segundos da reprodução, informando o último dia para assistir ao título antes de ser retirado do catálogo.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!