O governador do estado americano de Montana, Greg Gianforte, anunciou nesta quarta-feira, 17 de maio, uma proibição estadual para o TikTok. Só que a medida não afeta apenas a plataforma de vídeos, mas também para outros aplicativos.

Leia mais:

  • A proibição do TikTok se estende a todo o estado, enquanto outros aplicativos foram proibidos em dispositivos governamentais.
  • Gianforte acusou os aplicativos Telegram, WeChat e Temu, bem como o CapCut e Lemon8, de estarem “ligados a adversários estrangeiros”.
  • A ação do governador de Montana parece ter como alvo principal os aplicativos com vínculos com a China, considerando que as empresas proprietárias desses aplicativos (ByteDance, Pinduoduo e Tencent) estão sediadas no país.
  • Já o Telegram, a carta de Gianforte alega que ele foi fundado na Rússia. A informação, no entanto, não procede com os dados oficiais do aplicativo.
  • Segundo Gianforte, o governo russo utilizaria o Telegram para monitorar usuários e obter informações pessoais, confidenciais e sensíveis, possivelmente fazendo referência a um relatório da revista Wired de fevereiro.

A nova política de Montana entrará em vigor em 1º de junho. A lista de dispositivos que não poderão ter os aplicativos inclui “todos os telefones celulares, notebooks, tablets, computadores de mesa e outros dispositivos fornecidos pelo Estado que se conectam à internet”.

E a proibição não se aplicará apenas aos funcionários do governo: Gianforte afirma que “qualquer empresa terceirizada que conduza negócios em nome do Estado de Montana não poderá utilizar esses aplicativos”.

publicidade

Gianforte já havia bloqueado o TikTok em dispositivos governamentais ou dispositivos conectados à rede estadual a partir de dezembro, e agora essa política é expandida para uma série de outros aplicativos populares.

Telegram
Telegram também está “na mira” do governo de Montana. Imagem: Natee Meepian/Shutterstock

O WeChat e o Telegram Messenger são amplamente utilizados para troca de mensagens, por exemplo, e o aplicativo de compras Temu é atualmente o aplicativo gratuito mais popular nos Estados Unidos, disponível na App Store e no Google Play.

Caso os aplicativos estejam atualmente baixados em qualquer dispositivo, Gianforte determinou que sejam “imediatamente removidos”.

Apesar das alegações do governador de Montana de que é “amplamente documentado” que o TikTok fornece informações pessoais e dados ao Partido Comunista Chinês, não está claro se a ByteDance, empresa proprietária do aplicativo, realmente repassa esses dados ao governo.

Em contato com o Olhar Digital, a assessoria do Telegram negou que o aplicativo tem origem na Rússia. De acordo com o comunicado, o serviço foi criado justamente para escapar da vigilância do governo russo. “O Telegram não possui funcionários, equipamentos ou escritórios na Rússia. O Telegram está sediado em Dubai e nunca foi desenvolvido por uma empresa russa. Ele foi criado para escapar da vigilância russa e nunca esteve fisicamente ou legalmente conectado à Rússia”, diz um trecho.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!