Durante sua participação em uma conferência de supercomputação na Alemanha, na segunda-feira (22), a Intel revelou os primeiros detalhes do seu novo chip de inteligência artificial (IA), o chamado Falcon Shores. O semicondutor deve ser lançado em 2025 e chega como uma estratégia contra suas maiores rivais no ramo, Nvidia e Advanced Micro Devices (AMD). 

Atualizações da Intel: 

publicidade
  • Falcon Shores terá 288 gigabytes de memória e suportará computação de ponto flutuante de 8 bits; 
  • As informações técnicas são poucas, mas importantes, já que os modelos de IA semelhantes a serviços como o ChatGPT, que estão sendo muito procurados por empresas, precisam de chips mais poderosos para executá-los; 
  • A empresa desistiu de sua estratégia anterior de combinar unidades de processamento gráfico (GPUs) com suas unidades centrais de processamento (CPUs), o que criaria o primeiro ‘XPU’ para computação de alto desempenho da Intel;
  • A mudança de estratégia é o motivo pelo qual o novo chip deve demorar mais para chegar ao mercado;
  • O Falcon Shores continuará a se concentrar em cargas de trabalho de HPC e IA, mas terá um design apenas de GPU.

Leia mais! 

A Intel atualizou também que concluiu as remessas do supercomputador Aurora do Argonne National Lab baseado na Ponte Vecchio, que ela afirma ter melhor desempenho do que o mais recente chip IA da Nvidia, o H100. 

publicidade

Atualmente, a Nvidia lidera o mercado de chips para IA. Não apenas a Intel, mas a AMD também planeja desafiar a gigante lançando sua própria versão do produto: o chamado MI300. 

Intel ainda é a mais valiosa do mundo 

Embora esteja relativamente atrás da Nvidia em alguns aspectos, e atrasada em relação às rivais e chips de IA, a empresa continua sendo a marca de semicondutores mais valiosa do mundo, com US$ 22,9 bilhões. Contudo, o valor é 10% inferior a 2021, quando era de US$ 25,1 bilhões. Segundo avaliação da Brand Finance, neste ranking a Nvidia fica em terceiro, com um valor de mercado de US$ 16,9 bilhões. Saiba mais aqui!

publicidade

Com informações da Reuters 

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!