A webcam é um dispositivo bastante útil para quem precisa fazer videochamadas ou mesmo gravar conteúdo para postar na internet. Contudo, o equipamento pode ser acessado remotamente por usuários não autorizados e gravar o dono da câmera sem que ele saiba. Por isso, destacamos sete pistas que indicam se alguém está espionando você pela webcam.

Leia mais:

Como e por que os criminosos virtuais acessam a webcam das vítimas?

Imagem: Sashkin – Shutterstock

É possível instalar programas maliciosos, chamados de malwares, de forma remota no computador de outras pessoas. Desta forma, o criminoso pode acessar diferentes funções do computador, como o acionamento de dispositivos como a webcam.

Uma vez que a câmera é acionada, ela pode arquivar vídeos, fotos, e áudios da vítima no PC do hacker. Em seguida, ele pode utilizar estes arquivos para chantagear a vítima por dinheiro, ameaçando divulgar vídeos íntimos caso não seja pago. O golpe também é muito comum em celebridades: os hackers não apenas podem cobrar dinheiro da vítima, como pedir ainda mais dinheiro à veículos de comunicação (como os tabloides e revistas) que pagariam pelos arquivos a fim de publicar um furo.

publicidade

Dois hábitos bem simples podem evitar que esse tipo de infelicidade aconteça, como jamais clicar em sites desconhecidos ou baixar arquivos estranhos, e até utilizar uma tampa ou adesivo para tampar a lente da câmera quando ela estiver desligada. Também há outras dicas interessantes, como utilizar um antivírus eficiente.

Sete sinais que apontam se alguém o espiona pela webcam

  • Verifique a presença de luzes na webcam: as webcams costumam ter um sistema de luz atrelado às câmeras, o que não apenas indica que o dispositivo está ligado, mas também serve para iluminar a área de captura da lente. Contudo, caso você não tenha acionado a webcam ou aberto um aplicativo ou site de conferência de vídeo (como o Zoom), mas ainda assim a luz está acesa, desconfie;
  • Procure por arquivos estranhos: alguns criminosos guardam os arquivos de vídeos, fotos e áudios capturados no mesmo computador em que espionam. Por isso, é interessante verificar se há alguma pasta com nome estranho ou se a biblioteca de vídeos está cheia de arquivos que você não gerou previamente;
  • Analise se o local das pastas de vídeo foi trocado: também é muito comum que o local onde os vídeos são salvos tenha sido trocado. Isso acontece porque além de guardar os arquivos da vítima no computador dela, os hackers ainda podem mudar o local da pasta onde os arquivos estavam salvos. Por isso, vale à pena examinar se a pasta mudou de lugar;
  • Desconfie de aplicativos estranhos: caso haja um software ou ícone estranho no seu PC (como na área de trabalho, barra de tarefas, ou lista de apps), verifique se você realmente o instalou. Isso porque os criminosos podem ter instalado um spyware em seu computador, ou seja, um programa que os garantem espionar o que você faz quando o PC está ligado;
  • Verifique se a sua webcam já está em uso: caso acione o dispositivo a fim de iniciar a gravação de um vídeo ou transmissão de chamadas, e um aviso aparecer indicando que a webcam já está em uso, desconfie, pois é um sinal claro de alerta;
  • Examine as configurações de segurança da webcam: é importante acessar o apetrecho e verificar se as medidas de segurança sofreram alguma mudança, pois é possível que os hackers as tenham modificado para capturar vídeos seus com mais facilidade;
  • Inicie uma varredura de segurança: abra o seu software de antivírus e realize uma varredura de segurança em todo o seu computador para detectar vírus e, posteriormente, eliminá-los.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!