O TikTok está cada vez mais ampliando os recursos voltados aos criadores de conteúdo. A rede social de vídeos já havia anunciado em março que criadores selecionados poderiam publicar conteúdos de até 20 minutos e colocá-los como “exclusivos”, podendo ser acessados somente por meio de pagamentos. Agora, a plataforma estende o recurso, chamado de Series, para mais usuários.

Como funciona os conteúdos pagos

  • O Series consiste na publicação de vídeos de até 20 minutos, que ficam restritos por paywall;
  • Para usuários que não têm conta premium, a duração máxima é de dez minutos;
  • Para assisti-lo, o usuário deve pagar o valor estipulado pelo criador, que pode ir de US$ 1 (R$ 4,91) a US$ 90 (R$ 442,22).
  • O recurso é semelhante ao que plataformas, como o OnlyFans, já fazem: quem publica vídeo pode decidir se o usuário vai visualizá-lo de graça ou terá de pagar, e quanto terá de desembolsar para isso.

Leia mais:

tiktok kia
Redes sociais, como o TikTok e o YouTube, estão focando nos criadores de conteúdo (Imagem: Matteo Benegiamo/Shutterstock)

Quem tem acesso ao Series

Podem acessar os recursos do Series usuários em regiões selecionadas, com pelo menos 18 anos, dez mil seguidores e que atingiram outras metas de conta e visualizações estipuladas pelo TikTok.

publicidade

Usuários que têm menos de dez mil seguidores, mas atendem a outros requisitos, podem se inscrever para ter acesso ao recurso de conteúdos pagos, mas isso não garante a aprovação.

Pessoa acessando TikTok pelo celular
Criadores que publicam seus vídeos no TikTok já reclamaram que a plataforma paga pouco (Imagem: Reprodução/Plann)

Monetização no TikTok

  • O Series abre oportunidade para criadores de conteúdo do TikTok monetizarem seus trabalhos;
  • Porém, os criadores da rede social já haviam anunciado sua insatisfação com o aplicativo, que aparentemente paga menos ainda do que o YouTube;
  • São centavos ganhos por vídeos virais;
  • Recentemente, o TikTok lançou fundo chamado Creativity Program, que requer vídeos mais longos para serem qualificados para monetização.

Com informações de The Verge

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!