A Apple liberou o acesso das versões de teste de seus sistemas operacionais para todos, em um tempo muito diferente do que fazia até então e agora sem cobrar nada. Com a novidade, qualquer pessoa com vontade e coragem para utilizar o iOS 17 em seu estágio inicial de testes já pode baixar o software – mas, sério, pense bem antes de fazer isso.

Leia mais:

O que você precisa saber:

  • A Apple só liberava o bet público alguns meses após o primeiro teste com os desenvolvedores, mas isso mudou
  • Agora basta ter um Apple ID para baixar a versão de testes do iOS 17, macOS Sonoma, iPadOS 17, além dos novos watchOS e tvOS
  • Com a mudança, a Apple consegue rastrear melhor quem testa o novo sistema operacional e capta mais informações para correções necessárias
  • Mesmo disponível para todos, o iOS 17 beta é um sistema com falhas e bugs não encontrados e que podem fazer apps de banco e mensagens não funcionar corretamente

Todos os principais fabricantes de produtos e que fazem um sistema operacional, como Microsoft, Apple e Google, apresentam a versão mais recente de seus softwares, liberam os primeiros betas para desenvolvedores adaptarem seus apps e criarem novas ferramentas com o que existe de novidade, para só depois disponibilizar o sistema para o usuário brincar.

Enfim, a Apple está mudando sua estratégia, que envolvia dinheiro (US$ 99 por ano, ou algo perto de R$ 487 em conversão direta). Até o iOS 16, se você quisesse ser o primeiro a testar o novo sistema operacional no iPhone, precisava ser um desenvolvedor cadastrado na plataforma da empresa da maçã, pagar a taxa e só depois baixar o beta.

publicidade

Agora, com o iOS 17, tudo muda e qualquer pessoa já pode baixar a primeira versão beta do sistema operacional e instalar em um iPhone compatível. O mesmo vale para o macOS dos computadores Mac, iPadOS dos iPad, tvOS para o Apple TV e watchOS do Apple Watch.

Apple agora consegue acompanhar quem testa o iOS

Modo StandBy do iOS 17. Imagem: Divulgação
Modo StandBy do iOS 17. Imagem: Divulgação

Com a alteração no plano de distribuição das versões de teste dos sistemas operacionais, basta ter um Apple ID e pronto, baixar o software escolhido mesmo para quem sequer pretende desenvolver qualquer app ou jogo. Neste momento só existe uma vantagem para quem ainda paga os US$ 99 por ano, que é o acesso para todas as ferramentas de desenvolvimento.

Se você só quer ter o iOS mais recente, não ter as ferramentas de desenvolvimento está longe de ser um problema. Por outro lado, saiba que o iOS 17, assim como as novas versões do macOS, iPadOS, tvOS e watchOS estão em sua primeira fase de testes e isso significa a presença generosa de falhas, bugs ainda na lista de correções.

O beta, seja no iOS, Android ou Windows, serve para a empresa encontrar mais rapidamente as falhas que os engenheiros não detectaram e corrigir tudo antes do lançamento oficial. Com isso, um app de banco pode não funcionar e um mensageiro importante pode ter parte das ferramentas inoperantes.

Por conta disso, a minha dica de ouro é: se você não desenvolve algo para o iOS, não baixe o beta do iOS 17. Se estiver muito curioso, espere ao menos a segunda ou terceira versão, que deve ser liberada já nos próximos meses. Elas terão correções importantes para o uso do próprio iPhone.

O iOS 17 em sua versão final deve ser lançado junto dos próximos modelos de iPhone, em algum momento de setembro deste ano.

Com informações: MacRumors.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!