Um prodígio de 14 anos tem idade suficiente para trabalhar na SpaceX de Elon Musk. Mas aparentemente não tem idade suficiente para ter um perfil no LinkedIn. Isso deixou Kairan Quazi bem bravo, claro.

Leia mais:

Ultrajado pela situação, o menino prodígio de uma das empresas de Elon Musk foi reclamar no Twitter, a rede social do seu novo chefe.

A mensagem do LinkedIn dizia:

publicidade

Estamos empolgados com seu entusiasmo, energia e foco. Mal podemos esperar para ver o que você faz no mundo. Como você atualmente não atende aos critérios de elegibilidade de idade para ingressar, restringimos sua conta.

A mensagem acrescentava que Quazi poderia voltar à plataforma assim que completasse 16 anos – e que, até então, receberia um reembolso pelo caro plano premium da plataforma.

Na rede social de Musk, o garoto escreveu:

LinkedIn acabou de me enviar este aviso de que eles estão excluindo minha conta porque eu não tenho 16 anos. Esse é o absurdo ilógico e primitivo que enfrento constantemente. Posso ser qualificado o suficiente para conseguir um dos empregos de engenharia mais cobiçados do mundo, mas não qualificado o suficiente para ter acesso a uma plataforma de mídia social profissional que é fundamental para minha carreira? LinkedIn mostrando a todos como algumas políticas de empresas de tecnologia são regressivas.

Contratado pela SpaceX

Logomarca da SpaceX com imagem do planeta Terra ao fundo
(Imagem: kovop/Shutterstock)

O ano de 2023 trouxe uma ótima notícia para Quazi, um jovem estudante de engenharia da Universidade de Santa Clara.

Segundo o Los Angeles Times, o adolescente conquistou uma vaga na SpaceX. O garoto – provavelmente o funcionário mais jovem da empresa – atuará como engenheiro de software no projeto Starlink.

Quazi se forma ainda em junho na Escola de Engenharia da Universidade de Santa Clara. E apenas depois da conclusão do seu curso iniciará sua jornada na empresa de Elon Musk.

O garoto, considerado um prodígio, pulou do terceiro ano do ensino fundamental e foi direto para a universidade. Ao jornal gringo, o adolescente declarou que trabalhar com a equipe do Starlink permitirá que ele faça parte de “algo maior”.

Trajetória do prodígio

Menino prodígio da SpaceX
(Imagem: Josie Lepe/San Francisco Chronicle)

Ironicamente, o mundo soube que Quazi tinha sido contratado pela SpaceX porque ele postou sobre isso em sua página no LinkedIn antes da rede social restringir sua conta.

Antes de ser contratado pela empresa de Elon Musk, Quazi ganhou notoriedade por ser seriamente precoce. Ele entrou na faculdade com nove anos de idade e se tornou um pesquisador de inteligência artificial da Intel quando tinha apenas 11 anos.

Essa mesma bravata está em plena exibição em suas postagens indignadas sobre suas contas do LinkedIn. E, francamente, é compreensível, considerando o que o garoto conquistou até agora em pouco mais de uma década de vida.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!