A vacinação em larga escala no Brasil é um importante pilar da saúde pública e foi a grande responsável por praticamente erradicar doenças como poliomelite, sarampo, rubéola e tétano. Na terceira idade, especialmente, a imunização está atrelada a melhora da qualidade de vida desse grupo mais vulnerável e até à longevidade – já que, além de prevenir doenças, diminui a gravidade dos quadros.

Leia mais:

Vacinação para idosos

A população brasileira está envelhecendo e, segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), as pessoas com mais de 60 anos já representam 14,7% da população.

Por conta da idade avançada e das condições de saúde mais frágeis, os idosos se tornam um grupo vulnerabilizado, que precisa de cuidados.

publicidade

No entanto, segundo o infectologista Fernando Bellissimo Rodrigues, professor da FMRP (Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto) da USP, ainda são poucas as campanhas dedicadas a esse público.

Não existem muitas campanhas voltadas para o público adulto e idoso em relação à necessidade de vacinação, o que pode ser considerado uma falha. A vacinação da Covid-19 teve uma campanha de conscientização robusta para a terceira idade, mas não é uma precedência comum.

Fernando Bellissimo Rodrigues, professor da FMRP (Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto) da USP
Enfermeira com agulha de vacina aberta e gota escorrendo
Vacinação em todos os grupos ajuda a prevenir doenças e suavizar os sintomas (Imagem: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

Importância da vacinação na terceira idade

  • Belissimo reforça que, apesar de não existir muitas campanhas voltadas para os idosos, é importante que eles se imunizem contra as doenças recomendadas, como a gripe e a Covid-19, anualmente;
  • Ele ainda ressalta que doenças como a gripe até podem parecer mais fracas, mas, para esse grupo, pode desencadear complicações graves, como pneumonia, diabetes, derrame até infarto;
  • De acordo com um estudo do Cevs (Centro Estadual de Vigilância em Saúde) de São Paulo, a vacinação de reforço entre os idosos conseguiu diminuir em 95% o número de mortes nesse grupo;
  • Para Belissimo, o potencial das vacinas está atrelado à abrangência das campanhas e ao baixo custo, que permitem um esquema completo de vacinação de forma efetiva;
  • Além disso, de acordo com ele, essa é a principal forma da população da terceira idade se proteger e, com isso, ter uma melhor qualidade de vida e longevidade.

Com informações de Jornal da USP

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!