Recentemente, mais de 101,1 mil dados de acesso ao ChatGPT vazaram na dark web, revelando nomes e senhas de usuários do chatbot.

  • Dentro dessa estatística, o Brasil é o terceiro país mais atingido por vazamentos de dados;
  • Principalmente, de vírus que atingem dados diretamente nos dispositivos dos brasileiros;
  • Os números são de relatório do Group-IB;
  • Isso reforça a importância e necessidade de investimentos pesados em cibersegurança, inclusive de empresas que lidam com dados sensíveis e confidenciais.

Leia mais:

Denis Riviello, diretor de Segurança da Informação da Compugraf, Julio Cesar Fort, sócio e diretor de Serviços Profissionais da Blaze Information Security e Luiz Cesar Baptistella, CEO e fundador da Aoop, elencam dicas e soluções para as companhias se protegerem desses tipos de ataques, além de indicarem o que fazer quando seus usuários forem vítimas de vazamento ou golpes.

O primeiro fator é que os tomadores de decisão precisam colocar em mente que o momento ideal para investir em segurança digital é agora. Negligenciar essa necessidade pode ser tarde demais devido à evolução constante dos ataques, principalmente aqueles envolvendo IA [inteligência artificial], que ainda não possui legislação adequada para regulamentar esse tipo de serviço.

Denis Riviello, diretor de Segurança da Informação da Compugraf

Com isso, as empresas precisam investir em equipamentos que garantam a segurança de seus sistemas de sua empresa, bem como na capacitação de funcionários especialistas. “A falta de treinamento e conscientização sobre segurança e investimentos ainda modestos da maioria das empresas facilita muito para os criminosos virtuais”, comenta.

publicidade

“Além disso, manter os sistemas atualizados, reforçar e aderir a compliances de segurança, sistemas antifraude que possam validar hábitos e histórico de compra dos clientes e analisar as tentativas de fraude são medidas imprescindíveis para se manter protegido nesse cenário”, completa.

Para a Blaze Information Security, a realização de testes de intrusão, o famoso pentest, é um dos métodos de cibersegurança mais eficazes para promover a segurança digital da empresa.

As invasões controladas são criadas para identificar possíveis vulnerabilidades em um sistema. Com o aumento do número de ameaças nos últimos anos, a identificação de pontos cegos na segurança digital pode salvar todo um sistema de possíveis invasores, por isso essa estratégia tem ganhado cada vez mais destaque.

Julio Cesar Fort, sócio e diretor de Serviços Profissionais da Blaze Information Security

Não apenas investir em soluções que protegem, mas também investir em ferramentas que visam transformar o ambiente da empresa de modo geral, tornando a mais tecnológica e menos suscetíveis a ataques virtuais, pode ser um caminho a ser trilhado pelas grandes corporações.

A hiper automação e as soluções de Total Experience estão cada vez mais transformando a forma como as empresas interagem com seus clientes e colaboradores, principalmente por meio da adoção de plataformas tecnológicas recheadas de recursos e melhores práticas de atendimento, resolução e processos de negócios pré-existentes. Isso faz com que a empresa consiga detectar mais facilmente alguma falha ou pontos que precisam ser melhorados para evitar esses tipos de problemas.

Luiz Cesar Baptistella, CEO e fundador da Aoop

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!